Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
W.W. Norton via AP
W.W. Norton via AP

Biógrafo de Philip Roth é acusado de assédio e editora cancela lançamento

Blake Bailey é suspeito de abuso de duas mulheres; no Brasil, Companhia das Letras suspende tradução da obra

Redação, O Estado de S.Paulo

22 de abril de 2021 | 11h34

No início deste mês, o biógrafo Blake Bailey estava se aproximando do que parecia ser o ápice de sua carreira literária. As resenhas de sua esperada biografia de Philip Roth apareceram antes do lançamento do livro, com reportagens importantes em revistas e publicações literárias. Ele desembarcou na lista dos mais vendidos do New York Times esta semana. 

Agora, surgiram alegações contra Bailey, 57, incluindo de que ele teria abusado sexualmente de duas mulheres (uma em 2015) e que ele se comportou de maneira inadequada com alunos do ensino médio quando era professor nos anos 1990. 

Seu editor, W. W. Norton, tomou uma atitude rápida e incomum: disse, na quarta-feira, 21, que havia interrompido as remessas e a promoção de seu livro. “Essas alegações são sérias”, disse a editora, em um comunicado. “À luz deles, decidimos interromper o envio e a promoção de ‘Philip Roth: The Biography’, enquanto se aguarda qualquer informação adicional que possa surgir.” 

Norton, que inicialmente imprimiu 50 mil cópias do título, interrompeu uma segunda impressão de 10 mil exemplares que estava programada para chegar no início de maio. Também suspendeu a publicidade e a divulgação na mídia, e os eventos que Norton organizou para promover o livro estão sendo cancelados. 

O recuo da editora veio poucos dias depois que a agência literária de Bailey, The Story Factory, disse que o havia descartado como cliente. Em um e-mail na quarta-feira à noite, Bailey negou as acusações, chamando-as de "categoricamente falsas e difamatórias". 

Um advogado de Bailey, Billy Gibbens, disse em um e-mail que seu cliente "discorda da decisão de Norton de interromper a promoção do livro". Algumas das alegações foram relatadas anteriormente pelo The Times-Picayune / The New Orleans Advocate e pelo Los Angeles Times.

No Brasil, a Companhia das Letras, que adquiriu os direitos da obra, divulgou a seguinte nota: "Dadas as graves  acusações de abuso sexual contra Blake Bailey, autor da recém lançada biografia de Philip Roth, publicadas em matéria do New York Times de ontem, 21, a Companhia das Letras informa que suspendeu a tradução da obra e que está em contato com a editora americana e os agentes literários para se inteirar de mais detalhes".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.