Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Bienal do Livro de 2018 teve público menor do que o esperado

663 mil pessoas visitaram a 25.ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo no Pavilhão do Anhembi; expectativa era de 700 mil

Guilherme Sobota, O Estado de S. Paulo

13 de agosto de 2018 | 09h47

A 25.ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo terminou no domingo, 12, recebendo menos público do que o esperado: 663 mil pessoas visitaram o evento, de acordo com dados divulgados pela Câmara Brasileira do Livro (CBL). A expectativa no início do evento era receber 700 mil pessoas (em 2016, foram 684 mil).

Conforme adiantado pelo Estado, porém, o ticket médio (quanto cada visitante gasta na Bienal) cresceu 33% em relação à edição passada — o número final é R$161,57.

Segundo a pesquisa realizada pelo evento com os visitantes, 97% do público presente ficou satisfeito com o evento e 98% pretende voltar na próxima edição.

Pela primeira vez, a Bienal Internacional do Livro de São Paulo fez um trabalho de inteligência de dados, monitorando em tempo real a percepção dos usuários nas redes sociais, blogs e portais, de acordo com a nota divulgada pela produção. Com a análise das menções do público, percebeu-se que os principais pontos positivos do evento foram: programação cultural, interação e encontro com autores, apelo visual dos estandes e preços acessíveis.

Números da Bienal Internacional do Livro de São Paulo 2018

Investimento estimado    R$ 32 milhões 

Público Visitante    663 mil

Área ocupada total    75 mil metros quadrados

Expositores    197 expositores

Espaços culturais    14  

Horas de programação    1500

Autores nacionais     291 

Autores internacionais    22

Visitação Escolar    100 mil alunos e 15 mil escolas agendadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.