Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Biblioteca de São Paulo e Biblioteca Parque Villa-Lobos reabrem; veja o que é permitido fazer

As duas bibliotecas voltam a funcionar nesta sexta, 16, mas algumas atividades seguem sendo realizadas online

Redação, O Estado de S. Paulo

15 de outubro de 2020 | 13h00

A Biblioteca de São Paulo e a Biblioteca Parque Villa-Lobos estão voltando aos poucos à rotina. Nesta sexta-feira, 16, às 11h, elas abrem suas portas para o público depois de mais de sete meses fechadas como medida para conter o avanço do coronavírus.

O horário de funcionamento, por enquanto, é reduzido: de segunda a sexta, das 11h às 15h. Quando os parques (a Biblioteca de São Paulo fica no da Juventude) reabrirem nos finais de semana, elas voltarão ao esquema de funcionamento de antes - de terça a domingo. A capacidade de atendimento será de 25%, com as instalações sendo higienizadas com frequência, segundo a SP Leituras, que administra as duas bibliotecas da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. 

O público não poderá fazer duas coisas que eram permitidas antes: manusear o acervo e doar livros. Mas os usuários poderão consultar o catálogo de acervo; emprestar, devolver, renovar e reservar livros; fazer a carteirinha de sócio ou renovar o cadastro; usar os computadores por uma hora; usar a sala de games e a área de tecnologias assistivas; agendar um espaço mais reservado para ler ou estudar e inscrever-se para participar das sessões de acolhimento.

As atividades culturais, como os clubes de leitura, continuam sendo realizados online.

"Nesses sete meses em que ficamos com as portas fechadas, aprendemos muito sobre atendimento remoto. Mas também constatamos que há coisas que precisamos fazer presencialmente e que muitas pessoas, e muitos dos nossos usuários, não têm acesso à internet ou têm acesso a uma internet de baixa qualidade. Mesmo o que pode ser feito remotamente não é acessível para parte da população. A importância de abrir a biblioteca neste momento é poder atender esses públicos - pessoas carentes de bibliotecas, para quem os serviços presenciais oferecidos são importantes. A prioridade na nossa volta é atender esse público: estudantes que precisam de espaço para estudar, pessoas que precisam de acesso à internet, pessoas que precisam de livro", diz Pierre Ruprecht, diretor executivo da SP Leituras. 

Quanto à segurança, ele reafirma que essa volta se dá com muitas restrições por causa da pandemia. "Preparamos nossas equipes e espaços para que as todos possam ter uma experiência segura dentro das bibliotecas, mas dependemos também de que as pessoas compreendam e respeitem os protocolos. Precisamos da cooperação de todos."

Biblioteca de São Paulo

Av. Cruzeiro do Sul, 2630 - Santana

São Paulo

Tel. 2089-0800

Biblioteca Parque Villa-Lobos

Av. Queiroz Filho, 1205 - Alto de Pinheiros

São Paulo

Tel. 3024-2500

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.