Acervo Estadão
Acervo Estadão

Biblioteca de François Mitterrand será leiloada

Estimada em 450 mil euros, biblioteca do ex-presidente da França morto em 1996 interessa, sobretudo, a seus herdeiros do Partido Socialista

EFE

28 Outubro 2018 | 17h59

A casa de leilões Piasa colocará à venda na segunda-feira, 29, e na terça-feira, 30, cerca de 1.000 exemplares da biblioteca do ex-presidente da França, François Mitterrand, morto em 1996, com um valor estimado em 450 mil euros, que atrai especialmente seus herdeiros no Partido Socialista.

No total, serão leiloados 683 lotes, fundamentais na literatura do século 20, entre os quais se destacam vários exemplares originais, como Comme le temps passe..., de Robert Brassilach, com valor estimado entre 5 mil e 8 mil euros, e uma primeira edição de La Colline inspirée, de Maurice Barrès, com um valor entre 800 e 1,2 mil euros.

Um dos livros que desperta maior interesse é uma edição com dedicatória de Os Justos, de Albert Camus: "Ao senhor ministro do Interior, em lembrança de uma causa justa (a luta que ambos compartilharam na Resistência contra os nazistas) e com a homenagem cortês de Albert Camus", lhe escreveu o autor em 1954, quando Mitterrand foi nomeado ministro do Interior. 

A coleção, que era propriedade do seu filho Gilbert Mitterrand e que inclui, em muitos casos, notas de leitura que o presidente escrevia ao terminar as obras, despertou o interesse de colecionadores, simpatizantes e outros nostálgicos, mas, além disso, da cúpula dos socialistas franceses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.