Estadão
Estadão

Beatriz Bracher e Antonio Arnoni Prado vencem o Prêmio Rio de Literatura

Izabela Guerreira Leal também foi premiada, mas na categoria Melhor Novo Autor Fluminense

Redação, O Estado de S. Paulo

29 de junho de 2016 | 00h01

Em sua primeira edição, o Prêmio Rio de Literatura anuncia nesta quarta-feira, 29, seus vencedores. Beatriz Bracher ganhou na categoria ficção com o livro Anatomia do Paraíso, publicado pela Editora 34. Seu romance concorreu com outros 345 inscritos nesta edição de estreia. A obra conta a história de um jovem estudante de classe média que escreve uma dissertação de mestrado sobre Paraíso Perdido (1667), poema épico de John Milton que narra a queda do homem e a expulsão de Adão e Eva do paraíso. 

Já Antonio Arnoni Prado ficou com o primeiro lugar na categoria ensaio. Seu livro Dois Letrados e o Brasil Nação - A Obra Crítica de Oliveira Lima e Sérgio Buarque de Holanda, que também saiu pela 34, foi considerado o melhor entre os 64 concorrentes.

Beatriz e Antonio, ambos paulistanos, ganharão R$ 100 mil cada um. 

Leia também: Romance de Beatriz Bracher ajusta épico de Milton às metáforas da modernidade laica

A vencedora da terceira categoria, dedicada a reconhecer o trabalho inédito de um autor fluminense (nascido ou residente) estreante, foi Izabela Guerra Leal. Nascida em 1969 e professora de Letras da Universidade Federal do Pará, ela ganhará R$ 10 mil e terá sua obra A Intrusa publicada numa tiragem de 1.000 exemplares. O prêmio também reconheceu, com uma menção honrosa, o livro Amores Monstruosos, de Clara Ferrer. Isso não estava no edital, e foi decido que Clara também terá seu livro editado, mas com tiragem de 500 exemplares. Foram, ao todo, 197 inscrições nesta categoria.

O júri foi formado por Antonio Carlos Secchin, Davi Pessoa Carneiro Barbosa, Heloisa Buarque de Hollanda, João Camillo Penna e Renato Cordeiro Gomes. Já o conselho curador foi composto por Carlos Alberto Serpa, Arnaldo Niskier, Beatriz Rezende, Ítalo Moriconi e Marcos Vilaça.

A organização é da Fundação Cesgranrio e Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro e a cerimônia de premiação será no dia 11 de julho, às 17h, na Fundação Cesgranrio (Rua Santa Alexandrina 1011, no Rio Comprido).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.