Acervo
Acervo

Babel: clássico de Euclides da Cunha ganha nova edição crítica

Flanagan cotado na Flip, Edyr Augusto premiado em Lyon, novo livro de Mandela e mais sobre o mercado editorial na Babel

Ubiratan Brasil, O Estado de S. Paulo

27 Março 2015 | 19h30

Uma edição crítica do clássico Os Sertões, de Euclides da Cunha, vai ser lançada pela Cosac Naify entre setembro e outubro. Escrita a partir da cobertura jornalística que o autor realizou para o Estado, na região de Canudos, a obra é fruto de um trabalho de nove anos empregado pela professora Walnice Nogueira Galvão a fim de estabelecer um texto o mais fiel possível à última vontade do autor. 

Walnice registrou as mínimas variações, dando conta da obsessão de Euclides. A edição, dividida em dois volumes, traz, além do texto integral e revisto por ela, um ensaio fotográfico de Flávio de Barros sobre a Guerra de Canudos, um caderno de imagens e uma fortuna crítica profusa, com textos de Antonio Candido, Gilberto Freire, Luiz Costa Lima e Antonio Houaiss, entre outros.

COTADO

Flanagan na Flip?

A editora Globo, por meio do seu selo Biblioteca Azul, corre a toque de caixa para finalizar a tradução do livro The Narrow Road to the Deep North, que garantiu o Man Booker Prize do ano passado ao australiano Richard Flanagan. Isso porque é ele bem cotado para vir para a Flip, em julho. A trama, que consumiu 12 anos de trabalho, é dedicada ao pai do autor, prisioneiro do exército japonês durante a 2ª Guerra Mundial e cuja experiência é resgatada nessa história. 

PRÊMIO

Para Edyr, em Lyon

Terminado o Salão do Livro de Paris, na segunda-feira passada, o escritor paraense Edyr Augusto rumou para a cidade de Lyon, onde recebeu o prêmio literário Chameleon, da Université Jean Moulin. Publicado na França como Belém, seu livro Os Éguas concorreu com obras de Milton Hatoum, Adriana Lisboa e Frei Betto pelo melhor título de autor brasileiro traduzido para o francês. 

RESGATE

Mandela

A editora inglesa Pan Macmillan deverá publicar um livro incompleto deixado pelo ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela (1918-2013), reunindo textos sobre sua passagem na presidência, entre 1994 e 1999. A decisão partiu da viúva de Mandela, Graça Machel, seguindo um desejo do líder político. Todo o material está arquivado na Fundação Nelson Mandela e, ao ser reunido, vai oferecer uma perspectiva muito pessoal sobre o primeiro governo democraticamente eleito da história da África do Sul. A obra ainda não tem título nem previsão de publicação. 

BRASIL

Biografia do País

Um dos grandes lançamentos da Companhia das Letras deve acontecer no início de maio, quando chega às livrarias Brasil: Uma Biografia. Trata-se de um panorama do País desde antes da chegada dos portugueses até os dias atuais. Escrita por Lili Schwarcz e Heloisa Starling, a obra não apenas relata fatos, como retrata o cotidiano, as expressões artística e cultural, as diversas fases da economia e os conflitos sociais. Com tiragem de 20 mil exemplares, o livro terá dez cores de capas diferentes e também será lançado em Portugal (maio) e EUA (data ainda a determinar). 

LUCROS

Perspectivas em feira

A Feira do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha vai começar na segunda-feira e a expectativa é a de gerar cerca de US$ 120 mil em negócios imediatos para as editoras brasileiras.

UBIRATAN BRASIL É INTERINO NA COLUNA BABEL

Mais conteúdo sobre:
LiteraturaBabel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.