Warner Bros.
Warner Bros.

Audiolivros da saga Harry Potter chegam ao mercado com narração de Ícaro Silva

'A Pedra Filosofal', de J.K. Rowling, será lançado nesta sexta, 4; ator fará a narração de todos os volumes

Eliana Silva de Souza, O Estado de S.Paulo

04 de dezembro de 2020 | 05h05

Lançado em 1997, o primeiro livro da saga Harry Potter chegaria ao Brasil no início de 2000. Exatamente em abril daquele ano, os jovens por aqui puderam conferir Pedra Filosofal, primeiro livro sobre o bruxinho, seus amigos e inimigos e os professores da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. De lá para cá, a história criada por J.K. Rowling não se limitou às páginas de papel, saltou para o cinema, teatro, virou videogame e ganhou até parque temático. E chegam nesta sexta-feira, 4, ao mercado nacional os audiolivros da série, pela plataforma Storytel, que contam com a narração de Ícaro Silva. O ator, aliás, se desdobra em criar e interpretar a voz de nada menos que 400 personagens.

Fã confesso de Harry Potter, Ícaro diz que cresceu junto com os personagens, e essa relação tão próxima com esse mundo de magia contribuiu para o desenvolvimento desse trabalho. “É um universo que eu conheço muito bem e que sempre me encantou, desde moleque, aos 13 anos de idade”, revela. Ele afirma que, por gostar tanto desses livros, se colocou de corpo e alma nessa interpretação narrativa. “Fiz com o coração, colocando muito do meu afeto por essa obra, pois se trata de um trabalho extremamente interessante, único, muito especial para mim”, afirma o ator. 

Segundo Ícaro, sua jornada para realizar o trabalho é puxada, afinal, todas as sete obras serão transformadas em audiolivros. Consequentemente, o tempo dedicado ao projeto também é grande. Por dia, Ícaro diz que chega a narrar de 4 a 5 capítulos, mas o ritmo depende muito do volume a ser trabalhado, pois, segundo o ator, eles vão ficando mais densos, com histórias mais intensas. “A gente começou em junho e vamos até março, pois é um processo bastante trabalhoso, que exige mais foco e disciplina”, diz Ícaro, que não se furta a declarar que, mais do que tudo isso, acaba sendo também muito divertido para ele. E justifica, afirmado que se trata de uma oportunidade não apenas de revisitar esse universo, como praticar muito para sua arte, porque faz todos os personagens. “Eu fiz a escolha desafiadora de criar uma voz para cada um, na medida do possível.” E acrescenta que essa possibilidade de explorar tantos personagens e que conversam entre eles, reforçou a confiança de que escolheu a profissão correta. “É o que eu amo fazer, ser ator, ser artista, então, por mais difícil que seja, esse trabalho também me alimenta muito.” 

Ícaro percebe ainda que, apesar de estar distante desses livros há um bom tempo, pois não tem aparecido “novidade de fato a respeito da obra”, esse projeto que surgiu agora é uma oportunidade de ele rever esse universo, do qual é fã. “Estar revisitando agora essa saga, com meu olhar de adulto, é muito interessante, porque eu começo a ver os personagens, ler a história e toda a simbologia dela de forma um pouco mais densa, mas complexa, quer dizer, eu vejo um pouco mais a complexidade e as camadas de cada personagem, e da própria história”, conta. Ele ressalta ainda que está sendo bem enriquecedor conhecer melhor outros personagens, com uma nova perspectiva, tudo com o olhar de um homem adulto, mas que foi conquistado pelo enredo ainda jovem. “Não deixa também de ser uma visita ao Ícaro jovem e à forma de ele pensar e vejo como tantas coisas mudaram na minha cabeça”, explica, acrescentando que a forma de ver e avaliar alguns personagens mudou, se questionando a quem daria razão na história agora e “para quem iria torcer”. 

Conhecendo bem os livros e as histórias, o narrador fala de suas preferências com relação aos personagens principais, colocando Harry Potter como sendo aquele que representa os leitores que não fazem parte do mundo da magia. Mas declara que seu personagem favorito é a Hermione Granger. “Eu de fato valorizo muito o combo inteligência e coragem e acho que coração e mente alinhados, como nela, são raros”, afirma. Para ele, essa visão também tem a ver com seu amadurecimento pessoal, pois, quando bem jovem, se identificava mesmo com os personagens mais ligados em aventuras. “Hoje eu gosto muito de rever como a Hermione é a personagem que pondera, que observa duas vezes, é extremamente corajosa e sensível”, avalia. O fato de ela pensar duas vezes antes de falar e ter uma grande capacidade de se adaptar é algo que ele tenta desenvolver cada vez mais em sua vida. “Estou vivendo e me analisando através da observação que faço dessa personagem também.” 

No balanço feito pelo ator, esse está sendo um projeto muito trabalhoso, mas muito esmerado, que parece um artesanato. “É como se a gente estivesse entregando um presentinho de Natal para as pessoas, que eu considero muito mágico.” E também avalia ser um privilegiado, conseguindo esse trabalhando nessa fase de pandemia e de poucas oportunidades no setor cultural. “Sou grato duplamente por poder fazer o trabalho neste momento em que poucos artistas estão trabalhando, e também por ter tempo para isso.”

Após participar do projeto, Ícaro diz que gostou de se ver como um contador de histórias, e que esse pode ser o primeiro de outros trabalhos semelhantes. “Eu me vejo como um contador de história entusiasmado, como alguém que tem vontade de contar histórias e isso já é muito interessante.”

Para ter acesso ao audiolivro Harry Potter e a Pedra Filosofal, o leitor precisa baixar o aplicativo da Storytel (storytel.com/br/pt/), se inscrever e terá 14 dias grátis para experimentar, após esse período, o valor será de R$ 27,90 por mês.

 

 


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.