Reprodução|Estadão
Reprodução|Estadão

APCA de Literatura divulga lista de finalistas de 2015

Ruy Castro, Raimundo Carrero, Jorge Caldeira, Ronaldo Correa de Brito, Antonio Carlos Vianna e outros estão entre os indicados; veja

Amilton Pinheiro, Especial para O Estado de S. Paulo

24 de novembro de 2015 | 14h10

Diferentemente dos outros anos, os jurados da Associação Paulista dos Críticos de Arte, a APCA, na categoria Literatura decidiram divulgar uma lista com quatro finalistas em cada uma das sete categorias, além do Grande Prêmio da Crítica. Os vencedores serão conhecidos na reunião anual que os jornalistas-membros da APCA fazem no dia 2 de dezembro no Sindicato dos Jornalistas, no Centro de São Paulo.

“Para chegarmos aos finalistas, cada jurado apresentou suas escolhas nas categorias; é um processo muito democrático e aberto às diversas opiniões”, explicou Felipe Franco Munhoz, escritor e fundador do site de literatura Antessala das Letras e um dos jurados da entidade, assim como Amilton Pinheiro, Ângelo Caio Mendes Corrêa Jr., Gabriel Kwak e Ubiratan Brasil. 

Como a APCA de Literatura não tem inscrições, como os demais prêmios tradicionais da área, as escolham são feitas a partir dos lançamentos que acontecem ao longo do ano. Os jurados se reúnem de três em três meses para fazer as pré-seleções e, em novembro, divulgam a lista dos finalistas, como esse ano.

Segundo Munhoz, foi um bom ano para a literatura brasileira, o que dificultou um consenso entre os jurados. “A produção de 2015 da literatura brasileira foi ótima, dentro das limitações que os autores enfrentam. Pouco espaço na mídia, pouco leitores; é uma luta para ser lido”, entende. A lista contemplou autores diversos como Ruy Castro, Raimundo Carrero, Jorge Caldeira, Ronaldo Correa de Brito, Antonio Carlos Vianna, Marcelo Maluf, Júlio Maria e José Rufino. “Nossa lista de finalistas contempla escritores consagrados e novos que produzem com qualidade, buscando espaço e reconhecimento neste contexto social nada vantajoso para literatura brasileira.”

Os livros finalistas são:

Romance

A Imensidão Íntima dos Carneiros, Marcelo Maluf (Reformatório)

Beije-me onde o sol não alcança, Mary del Priore (Planeta)

O senhor agora vai mudar de corpo, Raimundo Carrero (Record)

Pssica, Edyr Augusto Proença (Boitempo)

*

Poesia

Escuta, Eucanaã Ferraz (Companhia das Letras)

Sem Passagem para Barcelona, Alberto Bresciani (José Olympio)

O livro das semelhanças, Ana Martins Marques (Companhia das Letras)

Tempo Comum, Eunice Arruda (Pantemporâneo)

*

Biografia/Memória

Alda Garrido – as mil faces de uma atriz popular brasileira, Marta Metzler (Editora Perspectiva)

Elis Regina – Nada será como antes, Júlio Maria (Master Books)

O homem que disse não, Jorge Fernando dos Santos (Geração Editorial)

Júlio Mesquita e Seu Tempo – Volumes I, II, III e IV, Jorge Caldeira (Mameluco)

*

Ensaio/Teoria e Crítica Literária/Reportagem

A noite do meu bem – A história e as histórias do samba-canção, Ruy Castro (Companhia das Letras)

Como Conversar com um Fascista – Reflexões Sobre o Cotidiano Autoritário Brasileiro, Marcia Tiburi (Record)

Devagar e Simples – Economia, Estado e Vida Contemporânea, André Lara Rezende (Companhia das Letras)

Dois letrados e o Brasil nação – A obra crítica de Oliveira Lima e Sérgio Buarque de Holanda, Antonio Arnoni Prado (Editora 34)

*

Contos/Crônicas

Afagos, José Rufino (Cosac Naify)

Jeito de Matar Lagartas, Antonio Carlos Viana (Companhia das Letras)

O Amor das Sombras, Ronaldo Correa de Brito (Alfaguara)

O Frango Ensopado da Minha Mãe, Nina Horta (Companhia das Letras)

*

Infantil/Juvenil

A Divina Jogada, José Santos e ilustração de Eloar Guazzelli (Editora Nós)

Antes e Depois – Um dia decisivo na vida de grandes brasileiros, Flavio de Souza e ilustrações de Daniel Almeida (Companhia das Letrinhas)

O Leão Tem Dor de Garganta, Livia Garcia-Roza e ilustrações de João Vaz de Carvalho (Companhia das Letrinhas)

Um menino chamado Vlado, Marcia Camargos e ilustrações de Mirella Spinelli (Editora Autêntica e Instituto Vladimir Herzog)

*

Tradução

Declínio de um homem, Osamu Dazai – Tradução de Ricardo Machado (Estação Liberdade)

Hamlet, William Shakespeare – Tradução de Lawrence Flores Pereira (Penguin/Companhia das Letras)

Hipólito, Eurípides – Tradução de Trajano Vieira (Editora 34)

Paisagens Humanas do Meu País, de Nâzim Hikmet – Tradução de Marco Syrayama de Pinto (Editora 34)

*

Grande Prêmio da Crítica

Antologia da poesia erótica brasileira, Eliane Robert Moraes (Ateliê Editorial)

Brasil, Uma Biografia, Lilia Moritz Schwarcz e Heloisa Murgel Starling (Companhia das Letras)

Contos Completos, Liev Tolstoi, Tradução de Rubens Figueiredo (Cosac Naify)

Testemunho Transiente, Juliano Garcia Pessanha (Cosac Naify)

Tudo o que sabemos sobre:
APCALiteratura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.