Eduardo Nicolau/Estadão
Eduardo Nicolau/Estadão

Aos 97 anos, Lygia Fagundes Telles é homenageada em festival literário online

A escritora terá sua obra debatida em algumas mesas da Festa Literária Internacional da Mantiqueira (Flima)

Maria Fernanda Rodrigues, O Estado de S. Paulo

03 de março de 2021 | 15h00

Prestes a completar 98 anos, no dia 19 de abril, a escritora Lygia Fagundes Telles será homenageada na Festa Literária Internacional da Mantiqueira (Flima), que será realizada online entre os dias 18 e 21 de março.

Uma das maiores escritoras brasileiras e autora de obras como Ciranda de Pedra (1954), As Meninas (1973), Antes do Baile Verde (1970) e Venha Ver o Pôr do Sol e Outros Contos (1987), entre tantas outras obras que são sucesso de público e de crítica, Lygia será tema de uma programação especial que contará, por exemplo, com depoimentos de escritores de três gerações sobre a influência de sua obra na produção literária brasileira. Entre os convidados estão Nilton Resende, escritor e professor universitário alagoano e autor de uma edição crítica de Antes do Baile Verde, e Tamy Grannam, pesquisadora de narrativas brasileiras contemporâneas, que mantém o LiteraTamy, canal sobre livros no YouTube que já dedicou 16 vídeos à obra de Lygia.

A programação só será anunciada dia 11, mas ela prevê, ainda, uma mesa com tradutores da obra de Lygia para outros idiomas, que abordará também a recepção da autora em países como França, Estados Unidos e Sérvia. Inês Oseki-Depré, que já verteu A Estrutura da Bolha de Sabão para o francês, participa do encontro.

A Flima vai organizar também uma mini mostra de cinema com o documentário Narrarte (1990), dirigido por Goffredo Telles Neto, único filho da escritora, e o curta-metragem A Barca (2019), de Nilton Resende. Selecionado para festivais e inédito nos cinemas, o curta é uma adaptação do conto Natal na Barca, publicado pela primeira vez em Histórias do Desencontro (1958) e que integra Antes do Baile Verde, um dos mais importantes livros de contos de Lygia Fagundes Telles.

Como aquecimento, já está no ar, no canal da Flima no YouTube (e abaixo), a primeira playlist dedicada à homenageada, com depoimentos e entrevistas marcantes, como a que deu em 1996 no Roda Viva.  É possível rever também sua participação no Encontros de Interrogação, realizado pelo Itaú Cultural em 2001 ou ouvi-la na série O escritor por ele mesmo, do Instituto Moreira Salles, em 1997. Ou seja, quatro horas de aula de literatura com uma das grandes escritoras brasileiras.

 

 

 

Haverá duas edições da Flima este ano - esta primeira, online, entre os dias 18 e 21, e, se as coisas melhorarem até lá, uma edição híbrida de 19 a 22 de agosto. No ano passado, o festival foi cancelado por causa da pandemia de coronavírus.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.