Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Vincent Tullo/The New York Times
Vincent Tullo/The New York Times

Anúncio do vencedor do International Booker Prize é adiado por causa do coronavírus

Neste ano, tradicional premiação tem como finalistas a escritora mexicana Fernanda Melchor e a argentina Gabriela Cabezón Cámara

Redação, AFP

20 de abril de 2020 | 09h22

O anúncio do vencedor do International Booker Prize 2020 foi adiado, por causa da pandemia de coronavírus. Neste ano, tradicional premiação tem como finalistas a escritora mexicana Fernanda Melchor e a argentina Gabriela Cabezón Cámara.

Versão internacional do principal prêmio literário do Reino Unido destina o valor de £ 50.000 ($ 62.000, € 57.000) para a traduções para o inglês de obras de autores de todo o mundo, dividida igualmente entre o autor e o tradutor ou tradutores.

O vencedor desta edição seria conhecido em 19 de maio, mas devido a medidas de contenção, o anúncio foi adiado para daqui a alguns meses, sem uma data exata definida.

A lista de seis obras finalistas foi anunciada no início de abril e "tinha um escopo sem precedentes", enfatizaram seus organizadores, que incluem Las Aventuras de la China Iron, de Gabriela Cabezón Cámara, e Temporada de Huracanes, de Fernanda Melchor

A primeira conta a história de duas jovens que, em 1872, fizeram uma jornada pelos pampas argentinos, reinventando subversivamente o épico gaúcho de Martín Fierro.

É "uma leitura feminista dos mitos fundadores do século 19, a brutalidade e a beleza de redescobrir um mundo já devastado", observou o júri.

O segundo explora como um trauma contribui para a nossa maneira de entender o mundo. Começa com a macabra descoberta de uma mulher assassinada e atrai o leitor para um mundo governado pela pobreza, violência, misoginia e preconceito em uma pequena cidade mexicana.

Constam ainda da lista obras do iraniano Shokoofeh Azar, do alemão Daniel Kehlmann, do japonês Yoko Ogawa e da holandesa Marieke Lucas Rijneveld.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.