Imagem Luis Fernando Verissimo
Colunista
Luis Fernando Verissimo
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Ai Ai Ai 5

O Ai-5 endureceu de vez a ditadura que o Bolsonaro diz que não houve. Com cobertura legal, fecharam o Congresso, censuraram a imprensa, torturaram e mataram presos políticos e meros opositores do regime.

Luis Fernando Veríssimo, O Estado de S.Paulo

05 de dezembro de 2019 | 01h30

Parece ensaiado. A intervalos, alguém do governo cita o Ai-5. Depois diz que não disse, que foi mal interpretado, que foi distração, etc. Um filho do presidente (não me lembro qual, ainda não decorei a lista) chamou o Ai-5 de recurso da direita, caso a esquerda se levantasse e pedisse briga. Não ficou claro que tipo de ação da esquerda justificaria uma reedição do Ai-5 pela direita, mas o jovem Bolsonaro se apressou a desmentir a si mesmo. Seu Ai-5 era teórico, explicou, não um ameaça. Depois foi a vez do Paulo Guedes lembrar o Ai-5 numa entrevista coletiva, “en passant”.

O Ai-5 endureceu de vez a ditadura que o Bolsonaro diz que não houve. Com cobertura legal, fecharam o Congresso, censuraram a imprensa, torturaram e mataram presos políticos e meros opositores do regime. Quando ameaçam, mesmo distraídos, com a volta do Ai-5 estão pregando a volta de um terror de Estado que nada legitima ou perdoa, nem a teoria. Quem defende o Ai-5 como mal necessário – na categoria de meios lamentáveis para fins justificáveis – não sabe o que está dizendo. É ruim da cabeça ou estava inconsciente na ocasião. Tem muita gente, claro, disposta a esquecer ou ignorar os horrores daquela época, como provou a eleição do Bolsonaro. Há os que não esquecem o que nunca souberam ou ignoram o que não lhes interessa. Também existe a inconsciência induzida. 

Na sutil pregação de uma volta ao Ai-5, declarada, negada, declarada outra vez e depois desdita, o ato também visa a assustar, mas não como um aviso do que pode acontecer se o governo for obrigado a fechar para enfrentar uma esquerda reativada, mas como uma mãe alertando o filho para seu mau comportamento, preâmbulo de umas palmadas corretivas. Em vez de um Ai-5, um Ai Ai Ai 5. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.