Agatha Christie e sua grande turnê de 1922

Ela viajou o Império Britânico e registrou percurso em textos e fotos

EFE, O Estado de S. Paulo

29 de novembro de 2014 | 03h00

SEVILHA - A escritora Agatha Christie, uma das mais lidas da história, embarcou em 1922 com seu marido em uma grande “turnê” pelos territórios do Império Britânico, viagem que rendeu uma coleção de fotografias tiradas por ela mesma e por cartas, agora publicadas em espanhol.

El Gran Tour - Alrededor del Mundo com la Reina del Misterio foi o título que a editora de Málaga Confluencias escolheu para a coleção. Além das fotografias tiradas por Agatha, a edição está ilustrada com alguns dos postais originais que ela enviou aos familiares, com objetos que colecionou ao longo da viagem e com recortes da imprensa da época alusivos a algumas das circunstâncias que viveu na viagem de 10 meses.

O itinerário foi Inglaterra, África do Sul, Austrália, Nova Zelândia, Honolulu, Canadá e de volta à Inglaterra, e entre as fotografias mais curiosas figuram vários retratos da escritora em trajes de banho, descansando nas praias do Pacífico e sofrendo algumas queimaduras do sol, moléstia que comentou em algumas das cartas.

A maioria dos textos foi enviada pela escritora para a sua mãe, que morreu quatro ou cinco anos depois de seu regresso, de modo que a própria Agatha recuperou as cartas, segundo suspeita Mathew Prichard, neto da escritora e autor de um prólogo na edição do livro.

Prichard fala também da “surpreendente habilidade” da escritora com a máquina fotográfica. Suas imagens da viagem, que deixou em dois álbuns, eram como sua escrita, segundo ele, “espontâneas, diretas e ocasionalmente fugazes, como um raio brilhante transbordante de talento artístico”.

Quanto a sua obra literária posterior, ainda que raramente empregasse pessoas reais como base para suas histórias, “foram muitos os personagens e sucessos desenvolvidos na sua ficção que tiveram como inspiração sua ‘grande turnê’ de 1922”.

Ao lado da crônica que retrata o mundo nos anos vinte, o relato sobre vidas pitorescas e personagens excêntricos, sobre a prática do surf nas praias tropicais e sobre o glamour e o charleston, as cartas oferecem também detalhes sobre o colonialismo britânico, em páginas carregadas de ironia.

Tudo o que sabemos sobre:
Agatha Christie

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.