Laura Capelhuchnik/ESTADAO
Laura Capelhuchnik/ESTADAO

Adriana Carranca mostra a crianças de Paraty os véus do mundo muçulmano

Escritora e jornalista apresentou seu livro 'Malala: A Menina que Queria Ir para a Escola' na programação da Flipinha

Marilia Neustein - Enviada Especial, O Estado de S. Paulo

02 Julho 2016 | 13h17

PARATY - Adriana Carranca levou, na manhã de sábado, 2, seu infantil Malala: A Menina Que Queria ir Para Escola ao público da Flipinha, na Praça da Matriz de Paraty. A escritora apresentou o livro, que conta a história de Malala Yousafzai - paquistanesa que sofreu um ataque e desafiou o grupo extremista Talebã - a três escolas da região do litoral sul fluminense. 

Na palestra, a jornalista contou de seu histórico de cobertura de guerras em países como Irã, Afeganistão, Paquistão, Congo e Sudão. Ainda lembrou dos anos que cobriu violência urbana no Brasil. "A dor da mãe que perde um filho em um tiroteio aqui é a mesma dor da mãe que pede um filho em uma guerra", disse, ao relatar sua experiência.

No fim do bate-papo, Adriana mostrou às crianças os tipos de véus que se usam no mundo muçulmano. Com ajuda de uma voluntária da plateia - que vestiu uma burca - perguntou "quem está aí embaixo?" "Lorena", respondeu. "Viu? Não importa o que você veste, você é a Lorena. Estamos acostumadas a ver as mulheres do mundo muçulmano pelo que elas vestem, que são burcas e véus. Mas, por debaixo dessa vestimenta, esquecemos que são mulheres como nós", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.