Suzanne Plunkett
Suzanne Plunkett

A biblioteca fundamental de Jane Austen

Autora de livros como Razão e Sentimento e Orgulho e Preconceito, inglesa nasceu em Steventon, no Reino Unido, em 16 de dezembro de 1775, e morreu em 18 de julho de 1817

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de julho de 2019 | 12h17

Autora de livros como Razão e Sentimento e Orgulho e Preconceito, Jane Austen nasceu em Steventon, no Reino Unido, em 16 de dezembro de 1775, e morreu em 18 de julho de 1817. Ainda hoje, ela é considerada uma das principais escritoras de todos os tempos. Em domínio público há mais de um século, ela está presente nas livrarias brasileiras com uma série de títulos publicados por editoras diversas. Selecionamos algumas dessas edições, confira. 

GRANDES OBRAS DE JANE AUSTEN

Box da Nova Fronteira reúne Emma e Razão e Sentimento na tradução de Ivo Barroso, e Orgulho e Preconceito, na de Lúcio Cardoso. Emma foi a última obra publicada em vida por Austen e retrata uma jovem bonita, rica e pretensiosa que diz que quer ser solteira para sempre e ajuda as amigas a encontrar maridos. Razão e Sentimento se passa em torno dos costumes familiares ingleses do século 18 e das diferenças entre as irmãs Elinor e Marianne. Orgulho e Preconceito conta a história de Elizabeth Bennet, de 20 anos, uma heroína que não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy e defender suas posições com perfeita lucidez de uma filósofa liberal da província.

PERSUASÃO

Anne Elliot, filha de um vaidoso e esnobe baronete, apaixona-se por Frederick Wentworth, um jovem ambicioso e inteligente, mas sem conexões familiares importantes. Obedecendo à recomendação da sua família, Anne sacrifica então seu grande amor por conveniências sociais, e, ao fazê-lo, fecha-se para novos relacionamentos, recusando inclusive uma proposta de casamento. Oito anos depois, Frederick, agora mais velho e rico, ressurge, abalando a ordem estabelecida e a paz familiar. Essa é a história de Persuasão, que a Zahar lançou em edições comentada e de bolso.

MANSFIELD PARK

Geralmente irônica com suas famosas heroínas, Jane Austen nos apresenta, em sua obra mais complexa e profunda, uma moça de origem humilde que pensa, sente, fala e age exatamente como deve. Na edição da Penguin-Companhia das Letras, texto da primeira publicação na Inglaterra traz análises dos críticos e professores britânicos Kathryn Sutherland e Tony Tanner e notas explicativas sobre a obra, a autora e o contexto histórico.

ABADIA DE NORTHANGER

Primeiro romance concluído por Jane Austen conta a história de Catherine Morland, 17 anos, coração puro, uma mocinha ingênua, viciada em livros repletos de desventuras horripilantes e amores trágicos. Sabendo sobre a vida apenas o que leu nos romances, ela sai de seu obscuro vilarejo natal para passar uma temporada em Bath, estação balneária frequentada pela aristocracia inglesa, onde conhece bailes excitantes, uma amiga amabilíssima, um cavalheiro encantador e outro insuportável. E sai de Bath para ser hóspede, como num sonho, de uma abadia. A antiga construção, porém, revelará sinais misteriosos, indícios de que foi cenário, no passado, de um crime medonho. Exatamente como ela lera nos livros. 

NOVELAS INACABADAS

Em Os Watsons, um baile como eixo da narrativa coloca a heroína no centro das atenções, ao mesmo tempo que vai revelando o perfil da sociedade local em suas pequenas atitudes. Sanditon tem a comédia que se descortina sobre o tema da saúde.

LADY SUSAN, OS WATSONS E SANDITON

Não se sabe ao certo quando Jane Austen escreveu o romance Lady Susan, mas o que se sabe é que ela preferiu não apresentar o texto para publicação e ele permaneceu desconhecido do por mais de 50 anos após a morte da autora. Lady Susan põe em cena uma bela e ardilosa aristocrata que se tornou viúva e não hesita em manipular as ­pessoas – principalmente os homens – ao seu bel-prazer. Monstro egoísta, joga com o destino da filha – que considera sem charme e sem inteligência –, com seus sobrinhos, e se mostra a personagem mais calculista e odiosa já criada por Jane Austen.

AMOR E AMIZADE & OUTRAS HISTÓRIAS

Depois de sua morte precoce, surgiram mais algumas obras póstumas. Este volume da L&PM traz três desses textos ficcionais de juventude, todos na forma de narrativas epistolares – contadas através de cartas. A novela 'Amor e amizade', de 1790, mostra a troca de correspondência entre Laura, uma mulher madura, e Marianne, a jovem filha de uma amiga. Laura relata as desventuras amorosas da sua mocidade, à guisa de alerta. A história inclui amores proibidos e fugas da família, além de muitos – e hilários – desmaios. 'As três irmãs' e 'Uma coleção de cartas', escritas entre 1791 e 1792, dão novas amostras do estilo cômico e do gênio que se tornariam marca registrada da grande autora.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Jane Austenliteratura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.