Zélia Gattai lança novo livro em Porto Alegre

Começou hoje a 47.ª Feira doLivro, a maior a céu aberto e gratuita da América Latina, que serealiza desde 1955 no centro de Porto Alegre, na Praça daAlfândega. O evento já se tornou parte da vida doporto-alegrense. Começou com a participação de 15 bancas deeditoras e hoje conta com 187 distribuídas pela praça, nocoração cultural da cidade, ao lado do Museu de Arte do RioGrande do Sul e do Centro Cultural Santander. Neste ano, osorganizadores esperam receber 1,6 milhão de visitas e vender 450mil livros, superando a marca de 432.340 do ano passado.A escritora Zélia Gatai, viúva de Jorge Amado, lançaamanhã sua nova obra, Códigos de Família (Record), aolado do filho João Jorge Amado, que lança @ Nave de Noé. Osdois darão autógrafos às 17 h, num estande montado para essafinalidade e onde outros 1,5 mil escritores se revezarão em 630sessões de autógrafos até o dia 11 de novembro, término dafeira.A cada ano, o evento organizado pela CâmaraRio-grandense do Livro homenageia um país. A edição de 2001 serádedicada ao México, com uma exposição do fotógrafo e escritorJuan Rulfo e uma oficina do artista plástico Felipe Ehremberg,adido cultural do México no Brasil. O evento também marca oinício das comemorações do centenário de nascimento do poetaCarlos Drummond de Andrade, que completaria 100 anos em 31 deoutubro de 2002. Em sua homenagem, o artista gaúcho XicoStockinger fez uma escultura em bronze em que Drummond e o poetaMário Quintana estão lado a lado lendo um livro."Você é o que lê", diz a placa no pórtico de entradada feira, que todos os anos recebe milhares de pessoas, muitasem busca apenas de entretenimento nos bares lotados da praça.Outras são aficionadas pela arte de "feirar", um verbo criadopelos leitores mais apaixonados que batem ponto diariamente nasbancas, sempre procurando preciosidades vendidas a R$ 1 ou R$ 5nos saldos.Entre as novidades deste ano, está o lançamento daColeção Páginas Amarelas, da editora Expressão e Cultura (Exped), com 36 títulos de autores clássicos, como Machado de Assis eJosé de Alencar, todos vendidos a R$ 1. Os livros têm formato debolso e são produzidos em papel jornal branco, com capa emcouchê. Eles serão lançados oficialmente no dia 28 de novembro,na sede da Academia Brasileira de Letras. O objetivo da Exped éconseguir inclusive patrocínio pela Lei Rouanet, o quepossibilitaria sua distribuição gratuita a consumidoresindicados por entidades e prefeituras.

Agencia Estado,

26 de outubro de 2001 | 17h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.