Zeca Pagodinho lança novo CD e DVD com show em SP

"Eu sei o que é não ter R$ 0,20 pra comprar um cigarro no varejo, R$ 1 pra pegar um ônibus", diz Zeca Pagodinho, justificando o fato de dar preferência a gravar compositores amigos seus do que os próprios sambas. Quinta-feira passada, sob o sol de meio-dia da rural Xerém, onde fica seu sítio, ele reuniu 21 deles para lançar "O Quintal do Pagodinho", CD e DVD ao vivo gravados ali mesmo, cinco meses atrás, para apresentar as caras de quem só se conhece os versos. Esse repertório ele apresenta em São Paulo em dois shows, no Credicard Hall, sexta e sábado, como parte da turnê "Vida da Minha Vida".

AE, Agência Estado

27 de março de 2012 | 11h02

O disco novo traz 24 faixas de diferentes momentos da carreira, e de três gerações de artistas: de Arlindo Neto, de 22 anos, a Efson, de 66.

Além de nomes que são também cantores, como Jorge Aragão ("Minta Meu Sonho"), Dudu Nobre ("Vou Botar Teu Nome na Macumba"/ "Quem É Ela?") e Almir Guineto ("Mordomia"), há os que nunca extrapolaram o mundo do samba.

Por conta do falho sistema de repasse de direitos autorais e por quase não fazerem shows, eles não lucraram o quanto esperavam - apesar de autores de alguns dos maiores sucessos do sambista mais popular do País. Mas saíram do vermelho.

Barbeirinho do Jacarezinho, de "Caviar" e "Dona Esponja", contava que à época do estouro das músicas pagou todas as dívidas. "Ganhei uns R$ 40 mil com Caviar. Zeca é generoso demais. Quando tem que sair uma música do disco, ele prefere tirar a dele e deixar a minha."

O DVD foi sugestão de Zeca para a Universal. Reproduz o clima das rodadas de samba no quintal, os dias inteiros "queimando uma carne" e "molhando a palavra", a cantar e ouvir sambas que podem vir a ser gravados ou morrer afogados na cerveja.

Nei Lopes escreveu que o CD e o DVD contêm "um dos melhores registros de samba já realizados", sendo este "uma forma de socialização." O sucesso de Zeca vem dessas relações, do Cacique de Ramos, de quando ele próprio só era conhecido entre os seus, e se virava como feirante, camelô e anotador do jogo do bicho.

Foi Beth Carvalho quem fez por Zeca o que ele replica com os amigos. Já faz 30 anos e dúzias de hits. Beth, Martinho da Vila, Jorge Ben Jor e Seu Jorge participaram das gravações. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Zeca Pagodinho - Credicard Hall (Avenida das Nações Unidas, 17.955, Santo Amaro). Telefone (011) 4003-5588. 6ª e sáb., às 22 h. R$ 70/ R$ 220

Tudo o que sabemos sobre:
músicaZeca Pagodinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.