Zé Celso passa por exames no Hospital Sírio-Libanês

O dramaturgo Zé Celso Martinez Corrêa, de 69 anos, um dos principais diretores de teatro do país, está internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, e começou a ser submetido a uma série de exames a partir das 14 horas desta quinta-feira, segundo informou o ator Marcelo Drummond que o socorreu e o acompanha no hospital. O Sírio-Libanês ainda não divulgou nenhum boletim sobre o estado de saúde do dramaturgo. Zé Celso já teve problemas cardíacos anteriormente.Zé Celso foi levado para a emergência do hospital por volta das 3h30, desta quarta-feira com início com dores no peito e no braço, indicando o início de uma crise cardíaca. Ontem, Drummond disse que ele estava consciente e que "seu estado já era estável".Nascido em Araraquara, em dia 30 de março de 1937, o diretor comemorou seus 69 anos como queria, com uma "multidão" de espectadores, no Teatro Oficina, que ele mesmo fundou e dirige, realizando um ensaio aberto de A Luta II, última parte da transposição cênica de Os Sertões, de Euclides da Cunha, sua mais recente produção.Zé Celso começou a carreira fundando um grupo de teatro amador, em 1958, quando cursava a Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP). O grupo mais tarde deu origem ao Teatro Oficina, que nasceu com o objetivo de inovar a linguagem teatral e promover ´espetáculos-manifesto´. Nos anos de ditadura, o Oficina foi censurado, mas voltou a atuar na década de 90. Entre as muitas peças dirigidas por Zé Celso podemos destacar Pequenos Burgueses (1963) e O Rei da Vela (1983) .Conhecido por criar polêmica, o diretor teatral tentaimpedir, por meios legais, a construção do shopping center que o grupo Sílvio Santos pretende erguer na Bela Vista. O Teatro Oficina fica no ?caminho? do futuro Bela Vista Festival Center. O Oficina foi tombado em 1982 e, por um decreto de 1979, nenhuma obra pode ser feita no entorno de 300 metros de imóveis tombados sem a autorização do Condephaat. O dramaturgo também atua: recentemente participou do premiado filme Árido Movie, de Lírio Ferreira, no papel do ´Meu Velho´. Matéria atualizada às 16h25

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.