Yves Saint Laurent deixa a cena fashion

O francês Yves Saint Laurent, de 65 anos, anunciou hoje que está se desligando do mundo fashion. Em entrevista coletiva em Paris, o estilista que levou a alta costura às ruas disse que vai encerrar seus negócios, fundados há 40 anos. Ele não contou a razão exata de sua aposentadoria, mas informou sofrer há anos de uma forte depressão.O estilista, cuja timidez é notória, leu seu discurso e não quis responder às perguntas dos jornalistas. "Eu digo a mim mesmo que criei o guarda-roupa da mulher contemporânea e participei da transformação do meu tempo", afirmou. "Por muito tempo, acreditei que moda não era apenas um recurso para tornar a mulher mais bela, mas para reafirmá-las e lhes dar confiança. No entanto, escolhi o dia de hoje para dizer adeus a esta profissão que tanto amei."Sua última coleção será apresentada em Paris no fim do mês. Será a celebração de uma bem sucedida carreira, que começou quando ele deixou a maison Dior e apresentou os primeiros trabalhos de sua própria grife.O habitualmente recluso estilista permitiu que uma equipe de filmagens registrasse cada um dos passos da confecção desta nova coleção - do esboço inicial à finalização de um vestido - para um documentário que irá marcar sua despedida da moda.Hoje, o costureiro que popularizou a roupa de grife tem não mais que 50 clientes, entre as quais Bernadette Chirac, mulher do presidente francês, e a atriz Catherine Deneuve. Sua imensa riqueza, porém, veio da venda de sua marca prêt-à-porter e de seus perfumes para a rival italiana Gucci.Cães e canetas - A entrevista que Saint Laurent convocou para hoje é um fato raro. Avesso a aparições publicas, o estilista chegou a dizer que tem medo do "mundo lá fora". "Só me sinto confortável em casa, com meus cães, minhas canetas e meus papéis." A confissão veio de um homem que passou a década de 60 em festas com Andy Warhol e Rudolph Nureyev, teve crises causadas pelo abuso de álcool e drogas e sofreu inúmeros colapsos nervosos - muitos desses problemas ele credita à perseguição que sofreu na escola por ser gay.Saint Laurent nasceu na Algéria - então colônia francesa - em 1936. Proveniente de família rica, entre seus antepassados estava o advogado que redigiu o contrato de casamento de Napoleão e Josefina. Começou a desenhar roupas aos 13 anos; aos 21 já estava à frente da principal maison francesa, a Dior. "Sou o último grande costureiro", disse Saint Laurent à equipe de filmagem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.