Youth America tem 25 brasileiros selecionados

Vinte e cinco jovens bailarinos participam, esta semana, do Youth America Grand Prix, concurso internacional de dança que ocorre todo ano em Nova York e seleciona estagiários para as grandes companhias internacionais, como o Royal Ballet, de Londres, ou a Opera de Paris. O evento acontece há sete anos e o Brasil comparece há quatro, sempre colocando seus bailarinos entre os finalistas. Atualmente, a carioca Flávia Carlos está no Royal Ballet. Este ano, há alunos de dança de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas, Santa Catarina, Paraná, Espírito Santo, Pernambuco e Ceará. Eles concorrem nas categorias solo e conjunto e disputam os estágios com outros 4.000 moças e rapazes. "Esta é uma grande oportunidade para nossos aprendizes iniciarem uma carreira internacional, com bolsa de estudos, estágio remunerado e contratos com as grandes companhias do exterior", diz a diretora do Instituto Passo de Arte, Marisa Pivetta, que seleciona os bailarinos que vão para o concurso. A prioridade é dar oportunidade a quem vem de comunidades carentes, e dificilmente teria condições de pagar uma viagem ou um aperfeiçoamento no exterior. "O Brasil é um País musical e todos querem brasileiros em suas companhias devido a nossa musicalidade aliada à técnica." Mas nem sempre é fácil. Este ano, por exemplo, dez dos 25 selecionados, alunos da Escola Liceu de Dança do Rio de Janeiro, não estão com a viagem garantida, pois a instituição não tem como pagar suas passagens e todos eles são de comunidades carentes. "A maioria só vai nessa condição, e é uma oportunidade única para eles", diz Marisa. "Estamos tentando obter os recursos junto a empresários e patrocinadores. O tempo é curto, mas não vamos desistir." Marisa lembra que Flávia Carlos é um exemplo do que o concurso pode fazer por uma criança com poucos recursos financeiros e muito talento. Ela saiu direto da periferia carioca e obtém excelente desempenho no Royal Ballet. "É preciso dar a chance a outras crianças também", conclui Marisa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.