Yoko Ono diz que assassino de Lennon está melhor na prisão

Mark Chapman teve o pedido de liberdade condicional foi negado pela quinta vez no mês passado

Efe,

09 de setembro de 2008 | 15h07

A viúva do músico John Lennon, Yoko Ono, afirmou nesta terça-feira, 9, que o assassino do marido, Mark Chapman, cujo pedido de liberdade condicional foi negado pela quinta vez no mês passado, está melhor na prisão "para sua própria segurança". A artista plástica fez a declaração em Bielefeld, no oeste da Alemanha, onde a sala de exposições Kunsthalle exibe a mostra Yoko Ono - Entre o Céu e Minha Cabeça até 16 de novembro. "Muitas pessoas não gostam dele. Este é um mundo perigoso", disse a esposa do ex-Beatle. Chapman, de 53 anos, foi condenado à prisão perpétua por assassinato em segundo grau, após disparar repetidamente contra John Lennon em dezembro de 1980, diante de sua residência de Nova York. O assassino de Lennon está preso em uma unidade especial da prisão de Attica, no estado de Nova York, separado do resto dos internos para sua própria segurança.

Tudo o que sabemos sobre:
Yoko OnoJohn LennonBeatle

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.