Divulgação
Divulgação

Xilografia embalada em electrojazz e música cigana

A partir de sexta-feira, seis artistas realizam uma mostra com xilogravura na Serralheria, espaço alternativo de música, teatro e artes. Como define o material de divulgação, no site do espaço, visitar essa exposição é "como ser um astronauta no Chipre". A viagem é ainda mais interessante porque, além da exposição, sexta-feira tem show às 21h da banda de música contemporânea Liquidus Ambiento. No sábado, a festa cigana Optchá!, com o grupo Mutrib, no mesmo horário.

AE, Agência Estado

23 de fevereiro de 2011 | 17h36

As xilogravuras ficarão expostas ao redor do bar e são dos seguintes artistas: Bruno Oliveira (www.flickr.com/photos/oitoart), Eduardo Ver (www.flickr.com/photos/talhandoemsilencio), Ivo Muniz (www.flickr.com/photos/ivomuniz), Otávio Zani (www.flickr.com/photos/otaviozani), Pedro Pessoa (www.flickr.com/photos/pessoapedro) e Rafael Kenji (www.flickr.com/photos/zuks).

São "seis jovens gravadores que no dia-a-dia defrontam-se com as vicissitudes de viver de sua produção de gravura original em um território hostil que é a mega metrópole chamada São Paulo".

Expo Xilogravuras - Sexta-feira, R$ 10. Sábado, R$ 15 Serralheria (Rua Guaicurus, 857). Informações: www.escapeserralheria.org.

Tel.: 85388408 / 67940124 / 82725978

Tudo o que sabemos sobre:
visuaisxilogravurasexposição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.