Woody Allen e Manoel de Oliveira

Os Incríveis

LUIZ CARLOS MERTEN , O Estado de S.Paulo

29 Janeiro 2012 | 03h10

13H45 NA GLOBO

(The Incredibles). EUA, 2004. Direção de Brad Bird.

Os Incríveis renunciaram à vida de heroísmo e se aposentaram, mas uma benfeitora misteriosa - que, na verdade, é vilã - os traz de volta à ativa. Pai, mãe e três filhos, todos com superpoderes, incrementam a ação. O diretor Bird, de Ratatouille, estreou na live action com Missão Impossível - Protocolo Fantasma. O astro/produtor Tom Cruise admite que a boa narrativa do cartaz de hoje da TV aberta pesou na decisão de contratá-lo. A animação é bem legal. Reprise, colorido, 115 min.

Um Filme Falado

23 H NA TV BRASIL

Portugal, França, Itália, 2003. Direção de Manoel de Oliveira, com Leonor Silveira, Filipa de Almeida, John

Malkovich, Catherine Deneuve,

Stefania Sandrelli, Irene Papas.

Aos cento e tantos anos - na época deste filme estava 'só' com 95 -, Manoel de Oliveira não cessa de se reinventar e surpreender. Como aqui - pessoas de diferentes nacionalidades embarcam num cruzeiro marítimo. Na cena que entrou para a história, o comandante reúne um grupo de mulheres e cada um fala sua língua (inglês, francês, italiano, grego, etc.), entendendo-se perfeitamente. Inédito, colorido, 96 min.

O Jogador

0H40 NA GLOBO

(Pistol Whipped). EUA, 2008. Direção de Roel Reine, com Steven Seagal, Renee Elise Goldsberry, Paul Calderon, Mark Elliot Wilson, Lance Henriksen, Lydia Grace Jordan.

Antes que você se entusiasme pensando que se trata da obra-prima de Robert Altman com Tim Robbins, vamos logo esclarecendo que o cartaz da Globo não passa de um daqueles filmes (vagabundos) de ação interpretados por Steven Seagal. Mas talvez não seja o pior, já que o personagem, aqui, está longe de ser imaculado. Ele faz policial viciado em jogos que é destacado para investigar criminosos que se escondem por trás de fachadas respeitáveis. Ao se recusar a enquadrar tira corrupto - que pensa que é 'do bem' -, o herói torna-se suspeito. Reprise, colorido, 96 min.

A Rosa Púrpura do Cairo

1H45 NA GLOBO

(The Purple Rose of Cairo). EUA, 1985. Direção de Wood Allen, com Mia

Farrow, Jeff Daniels, Danny Aiello, Irving Metzman, Dianne Wiest.

Um dos maiores filmes (e um dos mais influentes) de Woody Allen. Durante a depressão dos anos 1930, Mia Farrow é garçonete que se redime de sua vida medíocre entrando e saindo da tela de cinema com seu herói favorito. A chamada 'síndrome de Cecília' foi copiada na publicidade e até por John McTiernan em O Último Herói de Ação, com Arnold Schwarzenegger. Reprise, colorido, 80 min.

Hollywoodland -

Bastidores da Fama

2H35 NA GLOBO

(Hollywoodland). EUA, 2006. Direção de Allen Coulter, com Adrien Brody, Ben Affleck, Diane Lane, Bob Hoskins, Lois Smith, Robin Tunney.

Quem se lembra de George Reeves, que interpretou Superman na TV? O filme mostra detetive que investiga a morte misteriosa do ator e descobre que executivo de estúdio pode estar envolvido. Reeves era amante da mulher dele. O diretor Coulter investiga os bastidores de Hollywood. Seu filme passou despercebido, e não foi por falta de qualidades. Reprise, colorido, 126 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.