Wilson das Neves, na ´Sala do Professor Buchana´s´

Aula-show ao vivo reproduz o programa de Daniel Daibem na Rádio Eldorado

Agencia Estado

25 Junho 2007 | 15h41

O apresentador do programa Sala dos Professores, nas ondas da Rádio Eldorado FM, diariamente das 19 horas às 19h20, Daniel Daibem, resolveu inovar e fazer um programa ao vivo no Bourbon Street, batizado de Sala do Professor Buchana´s. Daibem faz um programa didático sobre música, incluindo jazz, samba, música black... A primeira aula de jazz ao vivo ocorreu em março, com o trombonista Raul de Souza. Por lá já passaram também o Zimbo Trio e o grupo Pau Brasil. Agora, é a vez do mestre da bateria Wilson das Neves ficar no centro da aula-show, nesta terça-feira, 26. Wilson das Neves é um dos maiores bateristas da MPB. Nascido no Rio em 1936, começou a carreira aos 14 anos. É também cantor e compositor, e como instrumentista já acompanhou Elizeth Cardoso, Elis Regina, Elza Soares, Roberto Carlos, Chico Buarque e Wilson Simonal. Certa vez, brincando, Chico disse que era o cantor da banda de Wilson. Só em 1997 o veterano baterista Wilson das Neves resolveu lançar um álbum com composições de sua autoria, O Som Sagrado de Wilson das Neves, que contém parcerias suas com Paulo César Pinheiro e Chico Buarque. Nesta aula-show no Bourbon Street, ele vai mostrar seu lado de compositor, autor de O Samba é meu Dom, sucesso na voz de Fabiana Cozza. Vai explicar também a clássica formação Órgan Jazz Trio (uma bateria, um órgão hammond B-3 e a guitarra) e para isso vai dividir o palco com o guitarrista Bina Coquet e o organista Ehud Ashire, dupla com a qual gravou o CD Samba de Gringo 2. Sala do Professor Buchanan´s - Com: Wilson das Neves (acompanhado por Bina Coquet e Ehud Ashire). Data: 26 de junho (terça-feira), a partir das 20 horas. Bourbon Street. Rua dos Chanés, 127. Couvert artístico: R$ 25,00. Informações: 5095 6100. Site: www.bourbonstreet.com.br .

Mais conteúdo sobre:
Eldorado Wilson Buchana

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.