Will Smith pede debate para encerrar greve de roteirista nos EUA

O ator norte-americano WillSmith, que está no Rio de Janeiro para o lançamento do filme"Eu Sou a Lenda", afirmou na segunda-feira que compreende agreve dos roteiristas nos Estados Unidos, mas espera que aparalisação termine logo para evitar o cancelamento dacerimônia do Oscar. A cerimônia de entrega dos prêmios Globo de Ouro no domingofoi cancelada e substituída por uma coletiva de imprensa devidoà greve dos roteiristas, que exigem melhor remuneração de seustrabalhos em tempo de novas mídias, como downloads de filmes naInternet. "Isso (a greve) tem que acontecer para discutir a situação.Quando o Globo de Ouro é cancelado é sinal de que se precisadiscutir", disse Smith a jornalistas, em coletiva no hotelCopacabana Palace. "O Globo de Ouro não é apenas um programa de televisão. Sãocentenas de pessoas envolvidas naquele trabalho, pessoas quepoderiam usar aquele dinheiro para sustentar a sua família pordois meses", continuou. Ao lado do ator estavam o diretor do filme, FrancisLawrence, e o roteirista Akiva Goldsman. Na noite desegunda-feira, os três vão à pré-estréia do filme no CineOdeon, centro do Rio. Bem-humorado, Smith cumprimentou os jornalistas arranhandoo português: "Bom dia, estou feliz em estar aqui no Brasil comvocês", disse. O ator também afirmou que, ao contrário de sua visita aoRio em 2005, durante o Carnaval, desta vez ele está mais"tranquilo". "Da última vez quase tive problemas porque me empolguei comfestas e caipirinhas. Desta vez, nada de Carnaval", disseSmith. (Reportagem de Rodrigo Viga Gaier; Texto de FernandaEzabella)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.