Mario Anzuoni/Reuters
Mario Anzuoni/Reuters

Whoopi Goldberg pede desculpas por dizer que Holocausto não foi sobre raça

Atriz disse em seu programa na ABC que se tratava de 'desumanidade' e envolvia 'dois grupos de pessoas brancas'

Redação, Reuters

01 de fevereiro de 2022 | 11h05

A atriz norte-americana Whoopi Goldberg fez um pedido de desculpas depois de enfrentar uma reação negativa por seus comentários sobre o Holocausto, ao dizer que "não se tratava de raça".

Goldberg, que coapresenta o programa de entrevistas The View, da ABC, afirmou na segunda-feira, 31, que o Holocausto era sobre a desumanidade do homem para com o homem e envolvia "dois grupos de pessoas brancas".

A atriz vencedora do Oscar mais tarde se desculpou dizendo: "No programa de hoje, eu disse que o Holocausto 'não é sobre raça, mas sobre a desumanidade do homem para o homem'. Eu deveria ter dito que é sobre ambos".

A discussão no talk show veio depois que um conselho escolar no Tennessee votou para remover o romance gráfico com tema do Holocausto Maus de seu currículo, citando palavrões e nudez contidos no trabalho vencedor do Prêmio Pulitzer do cartunista Art Spiegelman.

Os comentários de Goldberg provocaram críticas de ativistas online que os consideraram perigosos.

"Não Whoopi Goldberg, o Holocausto foi sobre a aniquilação sistemática do povo judeu pelos nazistas - que eles consideravam uma raça inferior. Eles os desumanizaram e usaram essa propaganda racista para justificar o massacre de 6 milhões de judeus. A distorção do Holocausto é perigosa", disse Jonathan Greenblatt, presidente-executivo da Liga Antidifamação, no Twitter.

Goldberg acrescentou em seu pedido de desculpas: "O povo judeu ao redor do mundo sempre teve meu apoio e isso nunca será dispensado. Sinto muito pelo dano que causei."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.