Whitesnake estaciona nos anos 1980

Três anos depois de Good to Be Bad, o Whitesnake volta com o novo álbum Forevermore, que estaciona nos anos 1980, utilizando a fórmula vencedora do hard rock. Steal Your Heart Away e o single Love Will Set You Free têm vigor, mas ficam reféns dos vícios do metal festivo. Nesse caso, prefira All Out of Luck e Tell Me How, que trazem riffs poderosos e possuem aquele drive vertiginoso do hard rock. O problema, como sempre, são as baladas populistas: Easier Said Than Done tenta copiar Is This Love pela enésima vez e One of These Days é feita para o público bater palma e cantar junto. O grande momento é a faixa-título, que traz ecos de Sailing Ships, do álbum Slip of the Tongue (1989). Ao final, Coverdale parece não ter medo de assumir abertamente que quer reviver a era de ouro do rock de arena. Para isso, ele se cerca de músicos especialistas no assunto. Doug Aldrich e Reb Beach formam uma dupla impecável nas guitarras, com riffs furiosos e solos pirotécnicos. Se liricamente Forevermore carece de novas mensagens, na parte sonora, cairá no gosto dos roqueiros mais saudosistas.

Diego Salles, O Estado de S.Paulo

02 Abril 2011 | 00h00

OUÇA TAMBÉM

I DON"T BELIEVE IN LOVE

Artista: Queensryche Álbum:

Operation: Mindcrime Gravadora: EMI

Preço: R$ 30 (em média)

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.