Wesley Snipes é condenado a 3 anos de prisão por sonegar imposto

Wesley Snipes, astro dos filmes "Blade,"declarou-se "muito arrependido", após receber sentença naquinta-feira de 3 anos de prisão por ter deixado de entregardeclarações de renda entre 1999 e 2001. O ator foi condenado em fevereiro por três acusações dedelito fiscal. O juiz William Terrell Hodges impôs a sentençamáxima e disse que considera muito importante dar um exemploque desencoraje outras pessoas de sonegar impostos. Dizendo-se muito arrependido de seus erros, Snipes leu umcomunicado preparado em que se descreveu como "artistaidealista, ingênuo, apaixonado, em busca da verdade e daespiritualidade" para quem dinheiro equivale a problemas. Seus advogados tentaram entregar ao tribunal três envelopescontendo cheques no valor total de 5 milhões de dólares, mas ojuiz e promotor disseram que não podiam recebê-los. Um agenteda Receita norte-americana recolheu o dinheiro durante orecesso do tribunal. O juiz disse que Snipes será avisado de quando terá quecomeçar a cumprir a sentença. O ator disse que vai apelarcontra o veredicto, mas os promotores prometeram combaterqualquer tentativa de libertá-lo sob fiança enquanto a apelaçãonão for julgada.De acordo com a Promotoria, Snipes ganhou mais de 38 milhões dedólares desde 1999, mas não fez declaração de imposto de rendaentre 1999 e 2007 e até quinta-feira não tinha pago impostoalgum. Wesley Snipes levou ao tribunal referências pessoais,atestando seu caráter, dos atores Denzel Washington e WoodyHarrelson. Sua advogada, Linda Moreno, disse que, com a exceçãoda sonegação fiscal, Snipes sempre levou "vida exemplar" e quecontratou profissionais competentes para ajudá-lo a resolversuas pendências com a Receita. Ela citou os casos do ex-prefeito de Washington MarionBarry e do cantor e ator Marc Anthony, que não foram à prisãoapesar de terem sonegado impostos, e do cantor Willie Nelson,que permaneceu em liberdade apesar de dever ao fisco mais de 17milhões de dólares em impostos vencidos.

BARBARA LISTON, REUTERS

25 de abril de 2008 | 12h32

Tudo o que sabemos sobre:
GENTESNIPESCONDENADOPRISAO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.