Imagem Luis Fernando Verissimo
Colunista
Luis Fernando Verissimo
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Weintraub na Saúde

Teorias sobre as causas do coronavírus se multiplicam como o próprio vírus

Luis Fernando Verissimo, O Estado de S.Paulo

09 de abril de 2020 | 03h00

Teorias sobre as causas do coronavírus se multiplicam como o próprio vírus, e vão desde que seria um golpe publicitário da cerveja mexicana Corona que deu terrivelmente errado até sua origem extraterrena, como parte de um plano para minar a defesa do nosso planeta contra uma futura invasão de alienígenas. Falando sério: a teoria mais difundida no momento é a de que a pandemia teria a ver com a proliferação de novas torres de telefonia móvel, 5G, que de alguma maneira espalhariam o vírus. Dizem que não é coincidência o fato de as primeiras antenas 5G, mais potentes do que as 4G que substituem, terem sido instaladas na China, onde a pandemia começou, antes de qualquer outro lugar do mundo. Cientistas contestam que uma ligação entre ondas de telefonia sem fio e vírus galopantes seja possível e que nem a coincidência existe, pois os primeiros postes 5G foram erguidos na Inglaterra, não na China. Mas, numa hora dessas, quem é racional? A teoria das 5G prospera e já houve até ataques a torres inocentes.

Mas, em meio a nuvens carregadas, surgem nesgas de otimismo solar. Como nas bolsas de valores internacionais, onde, depois de semanas e semanas de desesperança e prejuízos causados pelas más notícias de cada dia, essa semana tudo mudou, e todas subiram. Impulsionadas por boas notícias, como a de menos mortes em lugares mais atingidos pelo vírus, mas principalmente pelo o que alguém chamou de “sentimento” das bolsas de que a coisa começou a melhorar. Se ainda não temos razão para comemorar algo de concreto na guerra contra o coronavírus, podemos pelo menos nos agarrar a essa abstração quase mística, um “sentimento” do capital especulativo. 

Quanto ao sai-não-sai do Mandetta do Ministério da Saúde, não sei se é verdade ou se eu que inventei, mas chegamos perto de um golpe palaciano quando Bolsonaro & Filhos anunciaram sua escolha para substituir o Mandetta na Saúde, o Abraham Weintraub. Metade dos generais escandalizados ameaçou depor o Bolsonaro & Filhos na hora e a outra metade sugeriu prisão domiciliar. Continuou o Mandetta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.