Weffort representará FHC no cortejo de Jorge Amado

Mais de 60 policiais da Casa Militar do Governador da Bahia, do 18.º Batalhão e do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar estão mobilizados para garantir a segurança durante o cortejo fúnebre do escritor Jorge Amado, que deve sair às 15 horas do Palácio da Aclamação, em Salvador, onde o corpo está sendo velado, em direção ao Cemitério Jardim da Saudade. O ministro da Cultura Francisco Weffort, deverá representar o presidente da República, Fernando Henrique Cardoso.Conforme desejo de Jorge Amado, seu corpo será cremado e as cinzas lançadas debaixo de uma mangueira plantada por ele, nos jardins de sua casa, no bairro do Rio Vermelho, em Salvador. Dezenas de autoridades e celebridades artísticas acompanharão o cortejo. Dezesseis alunos da Academia da Polícia Militar se revezam, ao lado do féretro, desde à noite de ontem, para prestar as honras militares ao escritor. O cortejo será acompanhado por batedores e automóveis de escolta da Polícia Militar. O ministro da Cultura Francisco Weffort, deverá chegar por volta das 15 horas, em Salvador, para representar o presidente da República, Fernando Henrique Cardoso (PSDB), no cortejo fúnebre do escritor Jorge Amado, cujo corpo continua sendo velado no Palácio da Aclamação, na capital baiana. O senador José Sarney (PFL-MA) chegou há pouco ao velório. "Quando a Academia Sueca deixou de conceder o Prêmio Nobel de Literatura a Jorge Amado, comecei a desconfiar que havia alguma coisa errada nos critérios desse prêmio", disse Sarney. "Ninguém mais do que ele era um escritor que merecia esse prêmio."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.