Walter Firmo expõe 21 fotos inéditas

O fotógrafo Walter Firmo inaugura nesta terça a partir das 20 horas, em evento só para convidados na Galeria Câmara Clara (Avenida Portugal, 986, Urca, telefone 0--21-295-9945), no Rio, a exposição Inéditos, que poderá ser visitada a partir de quinta-feira, das 9 à 19 horas nos dias de semana, e das 13 às 23 horas aos sábados. A mostra fica em cartaz até o dia 9 de dezembro.Inéditos reúne 21 fotos de Walter Firmo, 20 da quais estarão a venda, em tiragens limitadas a 20 cópias de cada com preços variando entre R$ 500 e R$ 1.200. As cópias podem ainda ser vistas e compradas pelo site camaraclara.com, após a inauguração.A foto que não está à venda é do jogador Mané Garrincha, nu, tomando banho de chuveiro, no Maracanã, depois de um jogo. São fotos produzidas desde o início da carreira de Walter, na Última Hora carioca, material nascido da luz do encantamento ensaístico, da violência do factual jornalístico - na definição do fotógrafo. Uma delas é mais antiga - de 1955, feita por um Walter Firmo ainda amador pouco tempo depois de haver ganho de seu pai, que era marinheiro, a primeira máquina fotográfica. É um retrato de sua turma do colégio Atheneu Brasileiro, onde fez o ginásio.São fotos que não foram publicadas e cujos negativos estavam em poder do autor: o registro da fixação da primeira pilastra do Palácio do Planalto, em Brasília, o cantor Tim Maia ao lado de seu cão - que era parecidíssimo com ele -, flagrantes de anônimos iluminados pela sensibilidade de Walter Firmo.Ele trabalhou para os principais veículos impressos do País e ganhou o Prêmio Esso de Reportagem de 1963, pelas cinco reportagens sobre a Amazônia que fez para o Jornal do Brasil. Recebeu outros diversos prêmios nacionais e internacionais e expôs em diversas partes do mundo. Um de seus trabalhos mais conhecidos - que, naturalmente, não está na mostra Inéditos - é a foto de Pixinguinha, de pijama, sentado na cadeira de balanço, no quintal de sua casa.Carioca de São Cristóvão, Walter, que está com 63 anos, tem três novos livros: Erudito Popular, lançado pela Funarte no Brasil e na França; Orfeus Negros, sobre a cor, a luz e a sensualidade da pele negra, e Famílias Negras Brasileiras. Os dois últimos estão em preparação.O grande problema de Walter Firmo para montar a mostra Inéditos foi selecionar, entre os milhares de originais que guarda, os 21 da exposição.

Agencia Estado,

03 de outubro de 2000 | 17h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.