Imagem Luis Fernando Verissimo
Colunista
Luis Fernando Verissimo
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Volta

O ideal seria reverter o tempo e fazê-lo andar para trás como fez o Super-homem para salvar a Lois Lane, no filme

Luis Fernando Verissimo, O Estado de S. Paulo

27 de setembro de 2020 | 03h00

Há um consenso entre cientistas do mundo inteiro de que coisas como o aquecimento global e os desastres ecológicos, que se repetem e hoje ameaçam a sobrevivência da humanidade, se devem ao que deixou de ser feito, preventivamente, no passado, quando medidas para impedir o pior ainda fariam uma diferença. O ideal seria reverter o tempo e fazê-lo andar para trás como fez o Super-homem para salvar a Lois Lane, no filme. O Super-homem usaria seu poder de comandar o tempo para voltar ao passado e salvar a humanidade. 

Procuraram o Super-homem.

*

O Super-homem está decadente. Trabalha num circo, onde todas as noites chega voando e entra pelo teto, cantando. Engordou. Diz, rindo, que seus bíceps agora estão na sua cintura. Pergunta o que querem dele e anuncia que faz aniversários de crianças, inauguração de shoppings ou, se preferirem, combina com o Batman e os dois encenam uma luta. Ou convidam o Hulk para lutar também, só tendo que esperar até conseguirem irritá-lo com cócegas e ele ficar verde e violento. 

Mas não é nada disso que querem do Super-homem.

– Aquilo que você fez para a Lois Lane, Super...

– Por favor, não diga esse nome na minha frente.

– Vocês brigaram?

– Depois que ela me traiu com o Homem de Ferro, brigamos.

– Sentimos muito.

– Ela me traiu com o Capitão América também. Com o Flash. E, agora estou me lembrando, até com o Homem-Formiga.

– Certo. Mas o que queremos de você é aquilo que fez para a... Para ela.

– Refresque a minha memória.

– Ela estava em perigo e você fez o tempo retroceder para salvá-la. Nós queremos voltar no tempo e fazer tudo que deixamos de fazer, no passado, para evitar que o mundo chegasse a este estado. Nós precisamos de mais tempo, Super!

– Mas vocês acreditaram naquela cena? Era tudo fake. Tudo efeitos especiais. Cinema, pô! Infelizmente, não posso ajudá-los. Só posso dar um conselho. Tentem fazer agora e no futuro o que não fizeram no passado, para salvar a humanidade. 

– Tá bom...

– E como é, não querem ficar para me ver levantar um elefante?

É ESCRITOR, CRONISTA, TRADUTOR, AUTOR DE TEATRO E ROTEIRISTA

Tudo o que sabemos sobre:
BatmanHulkcinemaaquecimento global

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.