Visitar galerias é bom programa em SP

Esse é um bom fim de semana para visitar museus e galerias da cidade. Além das expressivas mostras em cartaz desde a semana passada, a de Pancetti (no Museu de Arte Brasileira da Faap), e a de Cícero Dias (no Museu de Arte Moderna, MAM), algumas boas novidades ganharam espaço esta semana.Na quarta-feira, o Paço das Artes deu início à programação do ano com três individuais: de Ricardo Ribenboim, Nelson Screnci e Gilberto Mariotti. Ribenboim volta a expor seus trabalhos que transitam entre as chamadas novas mídias. São duas instalações: Vírus, do ano passado, é um ambiente esfumaçado em que projeções transformam as superfícies que passam por ele, como a pele dos visitantes e uma escultura de mármore branco de 250 quilos. Screnci apresenta duas pinturas, Os Excluídos e As Mil e Uma Imagens, em que opera com a idéia de repetição. Na primeira, ironicamente, apresentando a paisagem repetitiva de uma periferia urbana e, na segunda, de maneira mais literal, em uma paródia aos contos de Borges. Descoberto pelo projeto Rumos Visuais, do Itaú Cultural, Gilberto Mariotti é o selecionado para essa Temporada de Projetos do Paço, com imagens que partem da fotografia.Hoje, o MAB da Faap abriu uma outra exposição de mestre. Vlavianos - A Práxis Escultórica reúne 54 esculturas em metal de Nicolas Vlavianos. São obras produzidas nos últimos 40 anos e outras recentes e nunca expostas antes. Também, desde hoje, os apreciadores de gravura poderão ver no Escritório de Arte Gravura Brasileira os trabalhos dos gravadores do Atelier Piratininga, que representa o Brasil no evento Trilíngüe ABC: Gravura Atual, em que estão reunidos também trabalhos dos argentinos do grupo Zona Imaginária e dos canadenses do Presse Papier. Estão expostas gravuras de Claudio Mubarac, Ernesto Bonato, Giorgia Volpe, entre outros.Outra boa mostra é a reunião de trabalhos contemporâneos doados pela Nestlé para o MAM de Sandra Cinto, Eduardo Fraipont, Marcia Pastore, Sérgio Sister, entre outros. Claudio Mubarac e Ernesto Bonato, que exibem seus trabalhos na exposição de gravuras.Gal Oppido expõe Circunvizinhança, com fotos que revelam arquitetura antiga e o cotidiano do Belenzinho. Resgata a memória do bairro, Oppido conta com 500 fotografias que estão expostas no Sesc Belenzinho, até abril. Gal Oppido. De terça a sexta, das 13 às 22 horas; sábado e domingo, das 9 às 18 horas. Sesc Belenzinho. Avenida Álvaro Ramos, 991, tel. 6096-5963. Até 1/4.Coleção Mam Nestlé 2000. De segunda a sexta, 10 às 17 horas; sábado, até 15 horas. MAM Nestlé. Avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini, 1376, tel. 5508-9398. Até 10/3.Ricardo Ribenboim, Nelson Screnci e Gilberto Mariotti. De segunda a sexta, das 13 às 20 horas; sábado e domingo, das 14 às 19 horas. Paço das Artes. Avenida da Universidade, 1, tel. 3813-3627. Até 18/3.Trilíngüe ABC: Gravura Atual. De segunda a sexta, das 10 às 18 horas; sábado, das 10 às 14 horas. Gravura Brasileira. Alameda Gabriel Monteiro da Silva, 1.325, tel. 3064-8779. Até 10/3

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.