Virada Paulista muda vida cultural de Mogi-Guaçu

Mogi-Guaçu receberá pelo terceiro ano a Virada Cultural. E o prefeito Paulo Eduardo de Barros, mais conhecido como Dr. Paulinho, disse que o evento mudou a vida cultural da cidade. "Hoje a cidade que eu represento respira cultura na região", disse. Até 2009, a cidade não tinha secretaria de cultura, criada após acertar a participação no evento.

MARCELO GALLI, Agência Estado

22 de fevereiro de 2011 | 17h37

"Comemoramos o aniversário da cidade muito melhor do que comemorávamos", disse, acrescentando que até 2009 fazia 17 anos que Mogi-Guaçu não tinha uma festa de carnaval. "Hoje já existe polêmica na cidade para ver se cultura é igual saúde, segurança, educação, isto é, mostrou que o cidadão também precisa de cultura", avaliou.

O prefeito disse que em 2009 participaram da virada cerca de 35 mil pessoas. No ano seguinte, o número subiu para 42 mil. Ele estima que este ano Mogi-Guaçu deverá receber 50 mil pessoas. A programação local prevê apresentação de Diogo Nogueira, filho do sambista carioca João Nogueira, e Dominguinhos. No ano passado, Lobão passou pela cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.