'Vira-lata' conta aventuras de cachorro com superpoderes

Título em portugues confunde, pois o protagonista é um beagle, não um cão de raça indefinida

REUTERS

07 de setembro de 2006 | 14h22

Inspirado em um desenho animado da televisão norte-americana dos anos 1960, Vira-lata é uma nova aventura dos estúdios Disney, desta vez usando atores, que procura claramente ser um produto leve e divertido para toda a família.Para isso, conta com o charme natural de um cãozinho falante e super-herói. O filme estréia em todo o país em 80 cópias, todas dubladas, exceto uma.    Veja também: Trailer de Vira-lata O título brasileiro cria uma certa confusão, porque o protagonista, na verdade, é um beagle, não um cão de raça indefinida. A intenção, porém, foi traduzir o título original Underdog, que quer dizer azarão, aquele que não se espera que vença.No começo da história, o cãozinho está empregado como farejador de bombas da polícia. Sua sorte muda quando ele dá um alarme falso numa cerimônia pública envolvendo o prefeito da cidade. A sala é esvaziada, mas quando o esquadrão antibombas abre a caixa onde o cão identificou um problema, trata-se apenas de um presunto.Desmoralizado, ele abandona o trabalho e vai para a rua. Pouco depois, é recolhido pela equipe de um cientista maluco, Simon Barsinistro (Simon Dinklage), que pretende fazer experiências com engenharia genética. Morrendo de medo da injeção que o cientista tenta aplicar-lhe, o cãozinho acaba derrubando em si mesmo líquidos que modificam seu DNA. Logo depois, escapa.Ainda sem saber a força que tem, o cachorro é adotado por um ex-policial, agora vigia de prédio, Dan Unger (James Belushi), que lhe dá finalmente um nome - Engraxate, por causa do costume de ele lamber os sapatos de todo mundo. Seu filho adolescente, Jack (Alex Neuberger), a princípio não dá a menor bola ao recém-chegado. Muda de idéia quando descobre que o novo cão fala como gente, tem uma força gigantesca e é capaz de voar.Estimulado por Jack, Engraxate vai virar o novo super-herói contra o crime na cidade, assumindo a identidade secreta de Vira-Lata, sempre vestindo uma blusinha vermelha e uma capa azul. Qualquer semelhança com o Super-Homem não é coincidência, é gozação mesmo.Graças aos efeitos especiais modernos, o cão-herói realiza proezas incríveis. Mas a idéia é que não se afaste da simplicidade original do seriado dos anos 1960.O diretor Frederik du Chau, aliás, está se especializando em histórias com animais falantes. Seu trabalho anterior é Deu Zebra! (2005), em que gansos, cavalos e até uma zebra conversavam.(Por Neusa Barbosa, do Cineweb)

Tudo o que sabemos sobre:
FILMEESTREIAVIRALATA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.