Vilões serão punidos em 'Insensato Coração', diz autor

Linda, loira e sã e salva num belo resort. Foi assim que Clara (Mariana Ximenes), a vilã de "Passione", fez sua derradeira aparição na novela de Silvio de Abreu, em janeiro. Hoje, no entanto, os malvados de "Insensato Coração" que se preparem: eles não terão a mesma sorte. Os autores Gilberto Braga e Ricardo Linhares resolveram punir os personagens do mal no último capítulo da trama das 9 da Globo. "Nenhum crime ficará esquecido. As mortes de Carmem (Nívea Maria), Milton (José de Abreu), Clarice (Ana Beatriz Nogueira), Zeca (André Barros), o roubo do cofre no navio, entre outros eventos, serão esclarecidos para todos", conta Linhares.

AE, Agência Estado

19 de agosto de 2011 | 09h57

Léo (Gabriel Braga Nunes ), Cortez (Herson Capri), Ismael (Juliano Cazarré), Vinícius (Thiago Martins), Eunice (Deborah Evelyn) e Paula (Tainá Müller) estão na lista dos que vão sofrer as consequências por seus atos. Apenas um personagem será absolvido - pelas pistas dadas por Braga, Natalie (Deborah Secco) deve ser a escolhida. Já Norma (Gloria Pires), que de vítima passou a algoz, pagou por suas ações com a vida.

E é justamente o assassinato da ex-enfermeira que movimentará o capítulo de hoje. Nada menos do que 12 pessoas são suspeitas de sua morte. Para manter esse desfecho desconhecido, uma verdadeira operação de guerra foi montada. O que não impediu que o roteiro de dois supostos capítulos cruciais - supostos, porque a Globo não confirma sua autenticidade - caíssem na internet. Além de cenas sigilosas, cinco versões para o famoso "quem matou?" foram escritas pelos autores. O material foi entregue apenas a Dennis Carvalho, diretor geral da produção. As gravações deveriam ocorrer ontem.

Os últimos momentos de "Insensato Coração", no entanto, não serão feitos apenas de punições e especulações sobre o assassinato de Norma. Haverá espaço para o bom e velho novelão. "Eu sou público também. Gosto que tenha casamento no capítulo final. Uma parte dos desfechos será convencional. Teremos casamento, gravidez, batizado, prisão, mortes e reconciliações", diz Linhares. O folhetim chega à reta final com média na casa dos 40 pontos e um recorde, conquistado na última terça-feira, dia do assassinato de Norma, de 46 pontos.

Exibida desde 17 de janeiro, "Insensato" entrou no ar depois de enfrentar uma série de contratempos. Primeiro, Ana Paula Arósio, que viveria Marina (Paola Oliveira), foi dispensada por faltar em gravações. Em seguida, Fábio Assunção, escalado para encarnar Léo, afastou-se para cuidar da saúde. Ao entrar no ar, a atração teve ainda de lidar com o estranhamento do público diante do ritmo acelerado da história e das sistemáticas participações especiais, como atesta Linhares. "Mas logo o estilo foi assimilado", avalia.

Na estreia, a novela registrou 37 pontos de audiência, mas chegou a atingir 30 em alguns capítulos em seu segundo mês de exibição - número baixo para o horário. Foi preciso que Norma saísse da cadeia para que os índices melhorassem, em maio. Passados dois meses, no dia 5 de julho, o folhetim conquistou 45 pontos, repetindo o bom desempenho algumas vezes depois. As informações são do Jornal da Tarde.

Tudo o que sabemos sobre:
televisãoInsensato Coração

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.