Vila Rica é a cozinha mineira na Vila Madalena

O Vila Rica já anuncia no nome a sua especialidade. Um restaurante pequeno, informal, gostoso e com uma cozinha mineira tradicional até que delicada, sem abusar demais das gorduras, dos temperos e do sal. Um bom lugar para os apreciadores de cachaça, pois propõe uma bela coleção desses destilados. Instalado num pequeno sobrado típico da Vila Madalena, tem algumas mesinhas na frente, ideais para beber uma cerveja acompanhando o movimento e, depois, um salão pequeno e charmoso, com janelas antigas, um belo bar de madeira ao fundo onde a barwoman Márcia Martins prepara as batidas e outros drinques da casa - alguns bem atraentes, como a caipirinha com cana de açúcar e gengibre (R$ 7) e a caipira da Vila, feita com a cachaça Seleta, tangerina, limão e cravo (R$ 7). Um belo armário, que lembra as antigas farmácias, abriga a coleção de cachaças, entre as quais a Anísio Santiago, que é o nome atual da antiga Havana, lendária e caríssima, de Salinas, R$ 25 a dose. As demais pingas têm preços mais em conta, entre R$ 3 e R$ 6 a dose. No andar superior, um outro ambiente, com muitos quadros mostrando igrejas das Minas Gerais. O Vila Rica pode ser ainda uma opção para bebericar com os amigos provando os petiscos, entre os quais os torresmos são mesmo ótimos (R$ 7); o pão de queijo apenas razoável (R$ 7) e muito bem feita, sequinha, a mandioca frita (R$7). Ainda na seção de petiscos, a lingüiça de pernil frita com cebola (R$ 14); bolinho de carne (R$ 8); pastéis de bacalhau (R$ 12) e caldo de feijão (R$ 8). O cardápio do restaurante é bastante restrito, propõe duas saladas (mista, R$ 12) e caipira (R$ 10) e 11 pratos conhecidos da cozinha mineira, entre os quais a leitoa pururuca, assada inteira, que deve ser encomendada com antecedência, custa R$ 280 e dá para várias pessoas. O chefe de cozinha passou pelo Méditerranée da Bahia e é bastante comedido nos temperos e no sal. No geral, os pratos agradaram, apesar de alguns pequenos deslizes. Delicioso mesmo o tutu com arroz, torresmo e lombo de porco (R$ 28). O tutu estava com uma ótima consistência e saboroso. A couve poderia ser cortada em tirinhas mais finas, mas estava saborosa e al dente. O frango com quiabo parecia um pouco pálido, mas o gosto estava bom (R$ 29). Quiabo mole demais. A vaca atolada estava gostosa, mas a carne poderia passar um tempo extra na panela para ficar mais mole (R$ 28). Costela de boi cozida e mandioca são os ingredientes principais desse cozido. Mais fraca a carne de sol com feijão tropeiro. Carne de sol cortada em bifes bem finos, muito salgada e delicioso feijão tropeiro. Chope realmente muito bom, gelado e com uma espuma consistente (R$ 2,80). Às sextas e sábados, música ao vivo.Vila Rica - Rua Fidalga, 373, Vila Madalena, tel.:3034-4474.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.