Vila Madalena vira centro do Arte da Vila

À pé, você aprecia as ruas charmosas do bairro, mas perde o foco com lojinhas que não estão no circuito. De carro, você é mesmo um paulistano. Não há tempo a perder: impossível visitar 49 ateliês de arte e, por isso, é necessário ir direto ao ponto. Literalmente. Nesta quinta edição do Arte da Vila, que começou neste sábado, 1º de abril, e vai até amanhã, 2, na Vila Madalena, das 10 às 19 horas, procure o Homem-Aranha gigante, feito de latas de bebida, na Rua Fidalga. Seu ponto de partida deve ser ali, no espaço Design Animado, no nº 182. Pronto. Agora, uma informação para quem não sabe direito do que se trata: o evento não é a céu aberto, mas funciona na forma de circuito de lojinhas-ateliês, com mapa (distribuído nos estabelecimentos) e quatro vans gratuitas para circular pelo bairro a partir do Metrô Vila Madalena.Outra coisa importante, é que não se trata apenas de uma exposição de arte, dessas que acontecem em galerias e museus. Absolutamente tudo o que o artesão ou artista plástico faz - bijuterias, jóias, bolsas, quadros, cerâmicas - estará ali, exposto dentro e fora do ateliê e, em alguns casos, sendo feito ao vivo para o público. De volta ao roteiro prático, perca algumas horas no Design Animado, especialmente com os objetos de lata de Jonas e com a coleção de anéis ´Cansei de Ser Talher´ de Campioni. Atravesse a rua e aprecie o loft e o trabalho de Beth Lima, no nº193. "Aqui, o foco não está na venda, mas na divulgação do nosso trabalho", diz ela. Siga até o fim da rua e pare no nº 960 para conferir o trabalho de Norma Grinberg, nome forte da escultura em cerâmica. Pare, descanse, confira o mapa e, se tiver pique, continue o circuito. E volte no domingo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.