Viena mostrará os selos mais raros do mundo

Dois dos selos mais valiosos do mundo, Mauricio Azul e Treskilling Bianco, serão expostos entre os dias 30 maio e 5 de junho, na WIPA 2000, sob um rígido sistema de segurança. Considerado como o mais caro do mundo, o sueco Treskilling Bianco avaliado em US$ 3,9 milhões desembarca amanhã na capital austríaca. "Mauricio Azul" chegou sexta-feira junto com a famosa Carta de Bordeaux. Além de mostrar os selos mais raros, os organizadores da exposição também aproveitam para discutir as lendas em torno do "Mauricio Azul". A mais famosa é que o material foi impresso no dia 30 de setembro de 1847, como comemoração de um baile oferecido pela mulher do governador inglês da Ilha de Maurício, William Gomm. Os selos seriam colocados somente nos convites. O desenho teria sido feito por um relojoeiro que tinha deficiências visuais, Joseph Osmond Barnard, já que não havia desenhista profissional na ilha.Alguns historiadores acreditam que essa história é pura ficção, pois a Ilha de Maurício teria sido o quarto país a imprimir selos. Para eles, o desenho foi uma impressão de ordem oficial de 13 de dezembro de 1846, e que Barnard não tinha deficiências visuais, mas era sim um pintor de miniaturas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.