Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Vídeo: Sala São Paulo completa 20 anos com conquistas e desafios

Espaço comemora aniversário nesta terça-feira, 9, como um dos principais símbolos da cena cultural de São Paulo e também do Brasil

Redação, com informações de João Luiz Sampaio, O Estado de S.Paulo

09 de julho de 2019 | 17h14

Em 1997, o maestro John Neschling assumiu a Osesp com uma condição: uma nova sede para a orquestra, que nos últimos anos se apresentava em cinemas e palcos improvisados.

Em sua autobiografia, Música Mundana, ele conta que percorreu a cidade em busca de um teatro que pudesse ser adequado à música sinfônica e que foi uma surpresa generalizada quando Chris Blair, especialista em salas de concerto, lhe disse que a área aberta da Estação Julio Prestes era ideal para a construção de uma nova sala. Com o projeto orçado em US$ 30 milhões, Neschling e o então secretário de Cultura Marcos Mendonça foram convencer o governador Mário Covas que, pouco depois, daria sinal verde para o projeto. 

A construção de uma sala no antigo jardim de uma estação de trem parecia uma ideia improvável, mas há exatos 20 anos, no dia 9 de julho de 1999, a Sala São Paulo foi oficialmente inaugurada. De lá para cá, o espaço conquistou importância única na cena musical brasileira. 

A Sala permitiu à Osesp criar um projeto de longo prazo inédito no cenário nacional; serviu de modelo a iniciativas em outros Estados, como a Filarmônica de Minas Gerais, a Sala Minas Gerais e a Casa da Música, sede da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre; foi eleita uma das melhores salas do mundo em 2015 pela revista inglesa Gramophone. “É uma das minhas salas preferidas em todo o mundo”, diz a maestrina americana Marin Alsop, diretora musical da Osesp. “É impossível minimizar a importância da Sala São Paulo para a vida musical da cidade e, por extensão, do País. Não é exagero dizer que foi graças a ela que São Paulo hoje é reconhecida como capital musical da América Latina”, afirma Arthur Nestrovski, diretor artístico da Fundação Osesp, que gere a orquestra e o espaço.

Conheça a história da Sala São Paulo:

 

Tudo o que sabemos sobre:
Sala São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.