Vídeo antigo ganha vida em formato DVD

Não é preciso mais tirar a poeira do velho projetor para relembrar os velhos tempos. Películas ou fitas de vídeo que correm o risco de ficar mofadas podem agora ter seu conteúdo passado para um reluzente DVD. Além de proteger as recordações com mais segurança, o DVD não sofre o mesmo desgaste das fitas e apresenta como vantagem a superior qualidade de imagem e som. Outro benefício: a tecnologia digital permite criar um menu, com divisões do filme em "capítulos", o que livra o usuário de arrastados avanços e retrocessos no filme. Lembrando também que as imagens congeladas ficam estáveis e as imagens podem ser exibidas quadro-a-quadro. Fazer a conversão em casa, usando o micro, ainda é trabalhoso, mas há diversas empresas que oferecem o serviço tanto para usuários domésticos quanto corporativos. Para a simples conversão, o preço é a partir de R$ 50. Quem quiser um trabalho mais elaborado, com trilha sonora, efeitos e menu, irá gastar mais. As filmagens amadoras feitas pelo engenheiro José Carlos Hernández em sua viagem para Europa foram editadas e gravadas em DVD pela Studio Promoções e Multimídia. No menu de abertura do DVD, há bandeiras dos países que Hernández visitou, que são links para as respectivas cenas. "O resultado ficou ótimo", aprovou ele, que deu o DVD de presente para o seu companheiro do viagem. Por toda sua vida, o aposentado Cláudio de Andrade Ramos fez filmagens para guardar de recordação. O arquivo, no entanto, demanda muitos cuidados de limpeza. Por isso, ele resolveu converter seus filmes de super 8mm, gravados há décadas, em DVD, para presentear as filhas. "Basta elas tomarem cuidado para não riscar o disco." O vendedor Francisco Vicente de Souza, que mora em São Paulo, foi visitar sua mãe no Rio Grande do Norte com uma surpresa na bagagem: um DVD com as imagens da infância dela. "Ela e meus tios choraram ao ver as recordações", conta ele, que desembolsou R$ 380 para converter 20 rolos de filme super 8mm para o formato digital. "Vale a pena, pois a qualidade imagem fica boa", elogia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.