Franck Fife/AFP
Franck Fife/AFP

Veteranos disputam com autores novos a Palma de Ouro em Cannes

Lista dos concorrentes ao prêmio do festival foi divulgada ontem numa coletiva de imprensa

Luiz Carlos Merten , O Estado de S.Paulo

20 de abril de 2012 | 03h08

Como o Estado havia anunciado anteontem, com base nas especulações da revista norte-americana The Hollywood Repórter, os novos filmes de Walter Salles, On the Road, e David Cronenberg, Cosmopolis, integram a seleção oficial do Festival de Cannes de 2012. A lista dos concorrente à Palma de Ouro foi divulgada ontem numa coletiva que reuniu o delegado-geral Gilles Jacob e o diretor artístico Thierry Frémaux em Paris. Veja no site do evento - www.festival-cannes.fr.

Frémaux desvenda o segredo do evento numa declaração pinçada da coletiva - "Cannes precisa se abrir para as novas ideias, mas sem deixar de ser fiel ao seu passado. A diversidade só interessa como elemento de enriquecimento. É o que faz de Cannes o nosso festival." A busca de equilíbrio entre autores consagrados e novos dá o tom da seleção. Diretores que já venceram a Palma de Ouro estão de volta à competição - Abbas Kiarostami, Michael Haneke, Ken Loach. Outros que brigam há tempos pela distinção tentam mais uma vez - Jacques Audiard, David Cronenberg, Walter Salles. E há o caso particular de Alain Resnais.

Em 1959, no alvorecer da nouvelle vague, ele ganhou o prêmio da crítica por seu primeiro longa, Hiroshima, Meu Amor. Em anos mais recentes, Resnais foi homenageado na mostra Quinzena dos Realizadores e recebeu um prêmio especial, pelo conjunto da obra, no ano de Les Herbes Folles. Aos 90 anos - nasceu em 1922 -, ele concorre de novo com Vous n'Avez Encore Rien Vu. O título remete a uma frase que Eiji Okada, o protagonista masculino de Hiroshima, vive repetindo para Emmanuelle Riva - "Tu n'as rien vu a Hiroshima".

O Brasil iniciou os anos 2000 com o impacto produzido por Cidade de Deus - o longa de Fernando Meirelles começou em Cannes sua carreira internacional. Walter Salles participou duas vezes da competição, desde então - com Diários de Motocicleta e Linha de Passe, que deu a Sandra Corveloni o prêmio de melhor atriz. Salles volta agora com um filme em língua inglesa. Outro brasileiro integra a seleção oficial - e com um filme também falado em inglês. O ator Rodrigo Santoro faz um republicano espanhol em Hemingway & Gellhorn. O filme de Philip Kaufman trata do romance entre Ernest Hemingway e Martha Gellhorn, considerada uma das maiores correspondentes de guerra do século 20, justamente durante a Guerra Civil da Espanha. A Argentina conseguiu emplacar dois filmes de Pablo Trapero na mostra Un Certain Regard, que integra a seleção oficial - o episódio de Siete Veces Habana e o longa Elefante Branco.

Mais Brasil - a sessão especial de A Música Segundo Tom Jobim, de Nelson Pereira dos Santos. E a coprodução (Bananeira Filmes) do colombiano La Playa, de Juan Arano, também em Un Certain Regard. Fora de concurso, Cannes mostra Io e Te, o novo Bernardo Bertolucci - no ano passado, ele recebeu a Palma de Ouro de carreira -, e o terceiro filme da série Madagascar. O festival começa dia 16 de maio com a exibição de Moonrise Kingdom, de Wes Anderson. O encerramento será dia 27, com Thérèse Desqueyroux, que Claude Miller adaptou do romance de Claude Mauriac - e que integra a homenagem ao diretor que morreu no começo do mês. O ator e diretor italiano Nanni Moretti preside o júri encarregado a outorgar a Palma de 2012.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.