Vera Fischer lança hoje autobiografia no Rio

A repórter chega à cobertura de Vera Fischer, no Leblon. Na sala, dá de cara com a parede coalhada de quadros pintados pela atriz. Dois minutos depois, ela aparece. A deusa sorri - mas não é só ensaio para as fotos que virão a seguir. Vera diz que está feliz, e parece feliz, de fato. Aos 56 anos recém comemorados, plantou uma árvore, deu à luz dois filhos e escreveu um livro. Um, não, três! O primeiro deles ela lança hoje, pela Editora Globo, na Livraria da Travessa, no Rio. A autobiografia (ela prefere chamar de diário) Vera, a Pequena Moisi (Editora Globo, 200 págs., R$ 29 ) - apelido que ganhou dos pais alemães quando criança, que soa como ?ratinho? na língua deles -, decepciona quem está em busca de detalhes de sua conturbada vida, relatos sobre noitadas regadas a álcool e drogas (há muito extintas), histórias de bastidores de novelas e confissões sobre seus (ruidosos) relacionamentos amorosos. Já para os que têm curiosidade sobre os anos que precederam o concurso de Miss Brasil que a alçaria à fama é leitura leve e até saborosa, que não dura mais do que três horas.Prefaciado por Flavio Marinho, o livro - que, para o dramaturgo, mostra como ?os anos verdes influenciaram os anos maduros? do furacão loiro -, vai até seus 14 anos, bem antes de a jovem catarinense ficar conhecida por sua beleza no País todo. Fala de sua rica convivência com os pais, a avó e a tia, das travessuras com as amigas, da paixão pelos Beatles e por Ingrid Bergman, do primeiro beijo, aos 13 anos (dado num garotinho que namorava outra).Os 29 capítulos foram escritos em diferentes épocas em cadernos pessoais e reunidos sem que haja uma ordem cronológica. Todos são recheados com lindas fotos, da Vera mãe, filha, neta, símbolo sexual. Entre relatos sobre a família e declarações de amor aos filhos, Rafaela, de 27 anos, que mora com ela, e Gabriel, de 14, que vive com o pai, Felipe Camargo, e o modo nada ortodoxo com que os criou (ela afirma ser contra a imposição de qualquer tipo de limite), o leitor se depara com frases que podem ser do escritor Oscar Wilde ou do personagem Buzz Lightyear, de Toy Story. E ainda listas de filmes e livros preferidos e reflexões próprias sobre sua personalidade.Os outros dois livros de Vera ainda não têm editora. O segundo, que ela pretende lançar no meio de 2008, será uma continuação da autobiografia, enfocando o concurso de miss e sua vida a partir de então, a carreira de atriz, os casamentos com Perry Salles e Felipe Camargo (com quem ela conta ter ótimo relacionamento hoje em dia, a ponto de mandar presentes até para sua namorada). O terceiro é um romance. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

AE, Agencia Estado

10 de dezembro de 2007 | 12h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.