"Veneza" estréia em palcos cariocas

Quando uma experiência dá certo, é bom repeti-la. Com essa filosofia, estréia hoje, no Teatro dos Quatro, a peça Veneza, de Jorge Accamme, adaptada e dirigida por Miguel Falabella, tendo no elenco Laura Cardoso, Arlete Salles, Tuca Andrada, Juliana Baronni, Débora Olivieri e a participação especial de Cristiano Gualda. A peça mostra que, mesmo no cotidiano de um prostíbulo decadente existe amizade, gratidão e generosidade. O título se refere a uma imaginária viagem a Veneza, que a dona do bordel, já velha e cega, vivida por Laura Cardoso, faz levada pelas prostitutas (Arlete, Débora e Juliana) e pelo rapaz criado entre elas (Tuca Andrada). Em Veneza, o grupo está mais para um conjunto de câmara. São cinco atores, tocando afinados, com solos bem distribuídos e equilibrados e diálogos brilhantes.O autor, Jorge Accamme, é um professor universitário, desconhecido no Brasil, que fez imenso sucesso na Argentina e teve seu texto traduzido na Europa e chamou atenção também em Nova York, off-Broadway. A produtora Cinthya Graber soube dele em meados do ano passado, convencida por um amigo a ir a Buenos Aires assistir ao espetáculo. Falabella está em fase de onipresença nas artes cariocas. Coordena os teatros da rede municipal, lota as sessões de Batalha de Arroz num Ringue para Dois com Cláudia Gimenez, é protagonista da novela das 18 horas na Rede Globo, Agora É Que São Elas e ainda estréia, no segundo semestre, a montagem local de Godspell. Veneza deve ficar no Rio até o fim deste semestre e já tem turnê garantida em pelo menos oito capitais de Estados servidos pela Tele Centro-Norte, que cobre, pela Lei Rouanet, R$ 800 mil do orçamento do espetáculo.

Agencia Estado,

10 de abril de 2003 | 15h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.