Divulgação
Divulgação

Veneza abre as portas a bons filmes e a grandes astros

A 73ª edição da mostra que começa nesta quarta recebe artistas como Ryan Gosling e Emma Stones, de ‘La La Land’

Alicia García de Francisco / EFE, O Estado de S.Paulo

31 Agosto 2016 | 04h00

A nova versão de Sete Homens e um Destino (The Magnificent Seven), protagonizada por Denzel Washington, A Luz Entre Oceanos, com o casal da moda, Michael Fassbender e Alicia Vikander, ou o último filme de Mel Gibson como diretor são algumas das atrações da 73.º Festival de Veneza, que começa nesta quarta-feira, dia 31.

A jornada inicial estará centrada em Ryan Gosling e Emma Stone, os primeiros astros a chegar à mostra. Eles protagonizam o musical La La Land, de Damien Chazelle (Whiplash – Em Busca da Perfeição), o primeiro dos 20 filmes que competem pelo Leão de Ouro. No ano passado, o ganhador do prêmio foi De Longe Te Observo, do venezuelano Lorenzo Vigas.

Vigas volta neste ano como membro do júri da seção oficial, presidido pelo cineasta britânico Sam Mendes. Mendes, a artista experimental Laurie Anderson, as atrizes Chiara Mastroianni e Gemma Arterton e o diretor Joshua Oppenheimer vão decidir a lista de filmes a ser entregue no último dia da competição, 10 de setembro.

Entre os diretores que competirão estão Win Wenders – que já levou o Leão de Ouro em 1982 com O Estado das Coisas –, o veterano Andrei Konchalovsky, Terrence Malick, Denis Villeneuve, François Ozon, Emir Kusturica e Pablo Larraín, com sua esperada visão de Jackie Kennedy, com Natalie Portman.

E, como protagonistas dos filmes que vão participar da disputa, estão Amy Adams, Jake Gyllenhaal, Monica Bellucci, Dakota Fanning, J. K. Simmons, Rachel Weisz, Óscar Martínez, Keanu Reeves, Jim Carrey, Carice Van Houten, Peter Sarsgaard e o cantor John Legend.

Além de The Magnificent Seven, com Denzel Washington, Ethan Hawke e Chris Pratt, que encerrará a mostra, fora da competição também se poderá ver uma amostra da minissérie de Paolo Sorrentino, The Young Pope. Jude Law faz o papel de um fictício papa latino-americano, ao lado de um elenco internacional com nomes como Diane Keaton e Cécile de France.

Outra das estreias esperadas em Veneza é Hacksaw Ridge, o novo trabalho de Mel Gibson como diretor dez anos depois de Apocalypto. O filme é protagonizado por Andrew Garfield, Vince Vaughn, Teresa Palme e Sam Worthington.

Na seção oficial, estarão dois documentários – Voyage of Time: Life’s Journey, de Terrence Malick, e Spira Mirabilis, de Massimo D’Anolfi e Martina Parenti, além de muitos outros “fora da seção” como Austerlitz, do ucraniano Sergei Loznitsa; American Anarchist, de Charlie Siskel, entre outros.

Em relação ao cinema hispano-americano, além de Larraín, na competição oficial estarão os argentinos Mariano Cohn e Gastón Duprat, com El Ciudadano Ilustre, e o mexicano Amat Escalante, com La Región Salvaje, e o chileno Christopher Murray com El Cristo Ciego.

Em Horizontes, a segunda seção mais importante do festival, serão apresentados o espanhol Raúl Arévalo, estreando na direção com Tarde para la Ira, e o argentino Gastón Solnicki, com Kékszakállú. Da Colômbia, na Semana da Crítica, estará Juan Sebastián Mesa, com Los Nadie, e, em Venice Days, Iván Gaona, com Pariente. / TRADUÇÃO DE ROBERTO MUNIZ

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.