Vendedores são presos com obras falsas

A polícia espanhola prendeu hoje sete integrantes de uma máfia de vendedores de obras de arte falsas. Com o grupo foram encontradas mais de 3 mil pinturas de artistas como Pablo Picasso, Salvador Dalí, Joan Miró, Eduardo Chillida e Marc Chagall entre outros. Segundo os investigadores, o líder, que não teve o nome divulgado, é dono de uma galeria de arte e vendia quadros para colecionadores da Alemanha, da Escandinávia, dos Estados Unidos, da Suíça, da Itália e do Japão. Acredita-se que mais de 600 pessoas podem ter sido vítimas da máfia, já que as falsificações são de grande qualidade e muitas eram vendidas a preços de mercado e com certificado de autenticidade, também falso.A polícia, no entanto, ainda não tem pistas do artistas que reproduz as obras. Há apenas suspeitas de que o autor estaria fora da Espanha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.