Valéria Gonçalvez/AE
Valéria Gonçalvez/AE

Velório de Jackson pode ser anunciado ainda neste domingo

Há dúvidas sobre o local do sepultamento, que deverá permitir controle policial pelo nível da comoção dos fãs

JOTABÊ MEDEIROS, Agencia Estado

28 de junho de 2009 | 15h07

Os fãs do cantor Michael Jackson, morto após sofrer um ataque cardíaco na última quinta-feira em Los Angeles, vivem grande expectativa na cidade. Fontes ligadas à família do cantor informaram que nas próximas horas serão divulgadas as circunstâncias da cerimônia preparatória para o funeral e também o local onde o corpo do músico deverá ser sepultado. No momento, o corpo do artista está em uma funerária local, cujo nome é mantido sob sigilo.

 

Veja também: 

linkMichael Jackson: sucesso, polêmica e inúmeros adjetivos

linkEm seu último dia de vida, músico cantou e dançou

especialA trajetória de Michael Jackson, ícone do pop

linkMichael Jackson morre primeiro no Twitter

som Território Eldorado: ouça todas as fases do rei do pop

blog Fórum: Morre Michael Jackson, rei do pop

mais imagens Veja galeria de fotos

video 'Thriller', o disco mais vendido da história

video 'Beat It', com Michael Jackson

video "Thriller" encenado pelos detentos da prisão de Cebu 

Há dúvidas sobre o local do sepultamento, que deverá ser grande e permitir controle policial pela excitação de curiosos e pelo nível da comoção dos fãs, que têm se espalhado por diversos pontos de Los Angeles e em Encino, onde vivem os Jackson. Também há incertezas sobre a natureza da cerimônia, uma vez que Jackson se converteu ao islamismo no ano passado. A família poderá optar por um ato ecumênico.

A família do cantor contratou médicos legistas para proceder a uma segunda autópsia no corpo do cantor, possivelmente para esclarecer sobre a suspeita de que o músico tenha morrido de uma overdose de medicamentos potencialmente perigosos.

Ouvido pela polícia de Los Angeles durante três horas na tarde de sábado, o médico Conrad Murray explicou sua ação durante o ataque cardíaco de Michael Jackson. Murray estava com o cantor na hora da morte e disse à polícia que procedeu apenas aos primeiros socorros. Ele não está mais sendo considerado suspeito de ter provocado deliberadamente a morte de Jackson, conforme especulava parte da imprensa. Para a polícia, até o momento, ele é somente uma testemunha.

Tudo o que sabemos sobre:
Michael Jacksonfuneral

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.