Velocidade causou acidente que matou astro de 'Velozes e Furiosos', diz polícia

A alta velocidade contribuiu para o acidente que matou no sábado o ator Paul Walker, astro da série "Velozes e Furiosos", segundo autoridades da região de Los Angeles.

Reuters

02 de dezembro de 2013 | 09h35

Walker, de 40 anos, estava como passageiro no Porsche Carrera GT 2005 que bateu sozinho em um poste e explodiu, na tarde de sábado, na localidade de Santa Clarita, no sul da Califórnia.

"A velocidade foi um fator na colisão solitária do veículo", disse o Departamento de Polícia do Condado de Los Angeles, em nota.

O policial Mark Pope disse que o caso está sendo investigado, e que ainda não se sabe a que velocidade o carro viajava.

O motorista do veículo foi identificado pelo Los Angeles Times como Roger Rodas, de 38 anos, amigo de Walker e dono da Always Evolving, uma concessionária de veículos que também prestava serviços para corridas automobilísticas.

A polícia não confirmou a informação, e nenhum funcionário da empresa foi localizado para comentar. Mas, na sua página do Facebook, a Always Evolving agradeceu "as condolências e orações no momento em que lamentamos a perda dos nossos entes queridos".

Walker interpretou o policial Brian O'Conner em cinco dos seis episódios de "Velozes e Furiosos", que aborda o universo dos rachas de rua. Um sétimo filme está em pré-produção, segundo o estúdio Universal.

(Reportagem de Jane Sutton)

Tudo o que sabemos sobre:
GENTEVELOZESFURIOSOSMORTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.