'Veja São Paulo' premia hoje os 'paulistanos do Ano'

Um total de quinze nomes serão intitulados hoje "paulistanos do ano". Dividida em categorias, a premiação da revista "Veja São Paulo" acontece hoje à noite na Casa Fasano e terá presença do governador do Estado, José Serra (PSDB), e do prefeito da capital paulista, Gilberto Kassab (DEM). Esta é a primeira vez que a revista realiza este tipo de premiação.Os "paulistanos do ano" foram divididos em categorias. A jovem revelação Mariana Aydar levou como "cantora", enquanto o veterano Cauby Peixoto foi contemplado na categoria "cantor". Caio Blat, que esteve em três filmes este ano (Baixio das Bestas, Batismo de Sangue e Proibido Proibir), foi para a revista o paulistano do ano na categoria "ator", e a dama do teatro Bibi Ferreira, em cartaz com Às favas com os Escrúpulos, foi premiada como "atriz".Antônio Ermírio de Moraes e Zezo Auriemo foram premiados, respectivamente, nas categorias "empresário" e "empreendedor". Tomie Ohtake levou o título por "artista plástica" e Sílvio Bacarrelli foi o "músico" do ano. A categoria "agitador cultural" foi para Pedro Herz, e Ana Hickmann ganhou como "apresentadora de TV", pelo programa Hoje em Dia, da TV Record. O estilista Alexandre Herchcovitch foi considerado o "profissional da moda" no ano.O técnico Muricy Ramalho do São Paulo, do time Campeão Brasileiro de 2007, levou o prêmio na categoria "esportista". A Irmã Célia Cadorin foi contemplada "personalidade religiosa" do ano, e Mara Gabrilli a "porta-voz dos deficientes". O Capitão Valdir Pavão, por sua vez, levou o título de "defensor da cidade" em 2007.Além de Serra e Kassab, outras personalidades devem circular pelo evento. Entre elas, Adriane Galisteu, Luciana Gimenez, Sabrina Sato, Paulo Borges, Glória Kalil, José Simão e Walcyr Carrasco. A mestre de cerimônias será a atriz Cláudia Raia.Os premiados não necessariamente devem ser nascidos em São Paulo. A revista levou em conta a identidade da personalidade com a cidade. A trilha sonora da cerimônia será conduzida ao vivo por um quinteto formado por músicos da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.