Vaticano aprova "Harry Potter"

O Vaticano demorou cinco anos, mas finalmente aprovou"depois de outras 200 milhões de pessoas" os livros da sérieHarry Potter, apesar de sua ênfase em poderes sobrenaturaise magia. O reverendo dom Peter Fleetwood, em uma entrevistacoletiva esta semana, disse que não vê "nenhum problema noslivros" da autora J.K. Rowling, porque há uma moral cristã naluta entre o bem e o mal mostrada nos best-sellers. Para oreverendo, a escritora é "cristã por convicção, em seu estilode vida e maneira de escrever".

Agencia Estado,

05 de fevereiro de 2003 | 15h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.