Vargas Llosa relativiza vitórias da esquerda na América

O escritor peruano Mario Vargas Llosa relativizou neste sábado, 18, as vitórias dos partidos de esquerda na América Latina e disse que a suposta tendência tem duas caras, a democrática e a populista."Há uma esquerda que respeita as regras da democracia e a economia liberal, como é o caso do Chile, com muito bons resultados. Ela influenciou o Brasil, onde Luiz Inácio Lula da Silva se transformou num social-democrata, e também o Uruguai", opinou.Em contraste, "há outra esquerda, anacrônica e pré-histórica, como a de Cuba, ou populista, radical e demagógica como a da Venezuela", segundo Vargas Llosa. "A vitória desta esquerda seria muito prejudicial para a América Latina, um atraso para nossos países", comentou.O escritor se disse otimista, afirmando que o boliviano Evo Morales já teve que recuar em sua política de nacionalização das empresas petrolíferas.Candidato derrotado à Presidência do Peru em 1990, Vargas Llosa disse que o populismo também fracassou no seu país, onde o candidato que Chávez apoiava, Ollanta Humala, perdeu as eleições para o social-democrata Alan García.A recente vitória eleitoral do ex-presidente sandinista Daniel Ortega na Nicarágua também não pode ser considerada uma vitória de Chávez, disse o escritor peruano.Na sua opinião, "Ortega se converteu ao catolicismo, é inseparável do cardeal e ex-arcebispo de Manágua, Miguel Obando e Bravo, apóia a penalização do aborto e procura desesperadamente o apoio dos empresários". "Essa esquerda parece mais direitista que qualquer direita", analisou Vargas Llosa.Ao falar sobre Cuba, opinou que "a revolução é um cadáver putrefato que não vai sobreviver a Fidel Castro". "O panorama, portanto, é muito variado", concluiu, discordando das análises políticas que diagnosticam um ressurgimento da esquerda em grande parte dos governos latino-americanos.Vargas Llosa recebeu o título de Doutor Honoris Causa da Universidade de Porto Rico, em Arecibo, 90 quilômetros a oeste de San Juan.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.